Acompanhe aqui:

15 de fevereiro de 2016

As maiores votações dos brasileiros no All-Star Game

Nenê na marcação de Yao Ming
Raulzinho Neto representou o Brasil no Rising Stars Challenge e se tornou o segundo brasileiro a atuar no final de semana festivo. Depois de Nenê Hilário no Denver Nuggets de 2003 e 2004, nosso país nunca mais havia colocado um jogador no All-Star Weekend. Tiago Splitter até teve a oportunidade, mas devido a uma lesão precisou ser substituído antes mesmo da bola subir. E no All-Star Game, o evento principal, já tivemos algum representante? Não. Seja por votação ou por escolha dos técnicos, nunca tivemos brasileiros no game das estrelas. Quem foram os mais votados, você sabe?

Para o evento começar a ganhar corpo, a NBA libera a votação para o público escolher os titulares. É aí que mora o perigo. Através dos fãs, qualquer ser-humano pode receber votos. Aí entra aquele papo: "O fulano não merece. O que ele fez para estar ali?". Vai do gosto de cada um. Há quem goste votar nos seus players favoritos, enquanto há aqueles que votam com coerência (merecimento pelo que produz no ano). A verdade verdadeira mesmo é que o Brasil nunca conseguiu se mover para tentar colocar alguém nascido aqui na peleja. Embora eu concorde com essa questão de merecimento, creio que colocando um jogador tupiniquim lá no meio de tantas estrelas, de tantas câmeras e com os olhares de todo mundo, ia valorizar ainda mais a NBA aqui na terra da Dilma.

Resolvi ir atrás das votações ano por ano para verificar qual foram as maiores votações dos brazucas e qual ano eles tiveram mais perto de serem selecionados para o jogo das estrelas. O Nenê foi o principal destaque, porém teve o azar de estar competindo com um rapaz chamado Yao Ming. Enquanto esteve elegível nas votações, o chinês era uma certeza de grande votação (maldita China). Quando o sistema de votação mudou, Varejão chegou a estar no top 10, mas aí ele competia com todos os alas, alas-pivôs e pivôs do leste. Complicado, né?

Ano - Posição - Jogador - Votos

2010 - 3º - Nenê Hilário (DEN) - 364.534 votos
2011 - 3º - Nenê Hilário (DEN) - 599.044 votos
2012 - 4º - Nenê Hilário (DEN) - 207.102 votos
2013 - 10º - Anderson Varejão (CLE) - 149.246 votos

O Nenê conseguia tudo isso de votos em uma época que os votos via Twitter ainda não eram febre como é hoje. Se hoje um simples RT já conta, anos atrás era quase tudo feito via site oficial da NBA

O ala-armador Leandrinho Barbosa, que já foi sexto homem da liga e que chegou a ser um dos destaques daquele Phoenix Suns de Steve Nash e Amar'e Stoudemire, sofreu com outro estilo. Nem todos os jogadores poderiam ser votados. Eram poucas opções por equipe. Por se tratar de algo feito no início da temporada, a NBA "esquecia" do rapaz e ele não aparecia para receber votos.


0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!