Acompanhe aqui:

20 de janeiro de 2016

Globalização: Todas franquias contam com estrangeiros no elenco


Pode parecer apenas um discurso ou papo pra boi dormir: a NBA é uma liga globalizada. Se em anos anteriores tínhamos pouca presença de atletas nascidos fora dos Estados Unidos, hoje é a coisa mais comum do mundo. Se analisarmos elenco por elenco, vamos ver que a globalização já faz parte da principal liga de basquete do mundo. E a tendência é só crescer. E para deixar isso mais claro ainda: pelo segundo ano consecutivo, todas as franquias contam com pelo menos UM jogador internacional.

Se vamos discutir a importância de cada estrangeiro, isso é outro papo. O que interessa é que a "porteira" abriu e a NBA já vê o basquete internacional com bons olhos. Olheiros viajam o mundo inteiro em busca de talentos que possam a vir agregar o jogo americano. Não existe mais preconceito ou certo receio com o "gringo".

O século 21 chegou e temos um alemão dominando o Dallas Mavericks, um dominicano em alto nível há anos em Atlanta, o campeão com três estrangeiros extremamente úteis no elenco, um italiano como principal nome em Denver, o Spurs testando essa fórmula e obtendo retorno... enfim, são apenas exemplos que evidenciam como a coisa mudou.

Apenas Pacers (Mahinmi), Lakers (Huertas), Grizzlies (Gasol) e Blazers (Montero) contam com um jogador internacional na equipe. As demais organizações contam com 2+ entre os 15 que compõem o plantel. O Toronto Raptors é o líder: sete. Primeiro de tudo, para esclarecer: mesmo que atuem no Canadá, os canadenses são tratados como estrangeiros. E os americanos são tratados como locais. O mais bacana é ver organizações, assim como Raptors, com grupos recheados de gringos. No levantamento do Paixão NBA, atualmente temos 97 gringos. Atenção: não considerei estrangeiros aqueles que foram naturalizados (Kyrie Irving nasceu na Austrália, mas hoje é americano e joga pela seleção). São mais de 30 países cedendo jogadores à liga.

O foco principal do post não é mostrar que "tal time tem mais estrangeiros que o time tal". Não. É apenas para mostrar como eles estão distribuídos dentro da liga. O rankeamento nesse gráfico foi feito através da atual posição dos times na tabela de suas respectivas conferenciais. Se pintar alguma curiosidade/dúvida de quais são os nomes e os países dos caras, você pode pedir nos comentários.

A publicação em questão já explicada mostra os atletas internacionais da atualidade. Meses atrás, o PN fez um post mostrando a quantidade de gringos que cada países cedeu em toda a história. Você pode ler aqui.




1 comentários :

Se o Irving é considerado Americano, o Karl-Anthony Towns não deveria ser considerado Dominicano? Fazendo com que o Timberwolves tenha 7 estrangeiros

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!