Acompanhe aqui:

20 de novembro de 2015

Se esgotam as camisas do rookie Kristaps Porzingis


Quando o comissário Adam Silver anunciou que na quarta escolha do NBA Draft 2015, o New York Knicks selecionava Kristaps Porzingis, imediatamente os torcedores presentes no Barclays Center vaiaram a escolha da franquia. Quem é Kristaps Porzingis? Nascido na Letônia, o ala-pivô de 2,21m de altura, nascido em 02 de agosto de 1995 (apenas 20 anos), começou a sua carreira profissional na Espanha. Os olheiros do Knicks viram potencial no rapaz e, mais do que tudo, deram voto de confiança.



O jovem entrou logo numa fria: um New York Knicks, carente de títulos e de bons resultados, que vinha de uma das piores campanhas de sua história. Os fãs, cansados de derrotas, exigiam uma mudança. Sem ter muito conhecimento no basquete de Porzingis, a postura foi logo negativa. Jogar no Knicks, ou melhor, jogar em New York sempre vai ser pressão gigantesca para o atleta. Quem consegue lidar com ela, atinge o sucesso. E o jogador letão sempre deixou claro: "quis jogar em New York porque adoro jogar em pressão".

O coach Derek Fisher, supervisionado por Phil Jackson, vem colocando o triângulo em ação e vem utilizando KP (como é carinhosamente chamado) de diferentes formas. O rapaz não se restringe a apenas arremessos fáceis. Ele dribla, tenta fadeaways, consegue ser ágil mesmo com a altura que tem, e parece ter um QI de basquete bem elevado. Briga no garrafão, se move, chuta de três e dificulta ao máximo a vida dos adversários. Caras como Tim Duncan já elogiaram muito o novato quando tiveram sua marcação por perto. E em 12 partidas, o rookie vem impressionando. Em 25 minutos em quadra, Porzingis tem média de 12,8 pontos e 8,6 rebotes.

Mostrando o seu valor:

KP em quadra: Knicks produz 105,5 pontos (100 posses de bola); O adversário produz apenas 98,8 pontos.

KP descansando no banco: Knicks produz 103,2 pontos (100 posses de bola); O adversário produz 107,7 pontos.


E para o torcedor que vai ao ginásio para vibrar com grandes lances, assistir esse rapaz é um prato cheio: com timming perfeito, Porzingis consegue se infiltrar no meio de todo mundo e já coleciona vários putbacks (pegando o rebote e já enterrando). Pouco a pouco, vai conquistando a difícil e exigente torcida de New York. E para comprovar que já caiu nas graças dos fãs, hoje a NBA informou que as camisas de Porzingis (número 6) foram todas vendidas. Elas se esgotaram! A liga precisará de um estoque novo para suportar toda essa demanda. Segundo ela, tudo se normaliza já nessa semana.

E se voltarmos no tempo, 3 anos mais precisamente, vamos lembrar que quando a Linsanity explodiu, a camisa de Jeremy Lin chegou a ser a segunda mais vendida entre todas. E quando o Knicks voltou a formar um time com voos maiores (2012/2013), a camisa de Carmelo Anthony chegou a ser mais comercializada, superando Kobe e LeBron. 

2 comentários :

Esse rapaz vai ser uma verdadeira estrela, um verdadeiro franchise player que a muito tempo esperavamos, o cara capaz de nos levar as glórias. Obrigado Phil Jackson.

Estava pensando antes de ler esse post, vou comprar uma regata dos knicks com nome e número do Porzingão da massa :)

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!