Acompanhe aqui:

21 de novembro de 2015

Obama relembra partidas ruins de Michael Jordan, mas diz se espelhar no rei


O presidente americano Barack Obama sempre foi um grande fã de basquete. Seguidamente ele é visto acompanhando as partidas, fazendo projeções para o ano na NCAA e dando os seus pitacos. Torcedor do Chicago Bulls, o líder de uma das principais nações do planeta, ele concedeu entrevista para a revista 'GQ". Nela, Obama fala sobre o Bulls, é claro, sobre Derrick Rose, sobre um sonho de ser proprietário de alguma franquia e sobre Michael Jordan. Um bate papo bem bacana.

Sobre ser proprietário:

"Em Chicago, é complicado porque eu sei que Jerry Reinsdorf (atual proprietário dos Bulls) não tem nenhuma intenção de deixar o trono, mas eu sempre fantasiava como seria emocionante dirigir uma equipe.
Sobre D-Rose:

"Eu ainda acredito em Derrick Rose. Infelizmente, creio que depois de tantas lesões, será difícil voltar a vê-lo como em sua temporada de MVP, porém segue sendo um dos dez melhores armadores da liga."

E sobre o rei do basquete, Obama disse que quando vai ao United Center e assiste os jogos antigos no telão, recorda os momentos em que assistia Michael Jordan em ação. E para encher ainda mais a bola do eterno camisa 23 do Bulls, o presidente fala que se espelha nele para governar o país.
"Isso me lembra que Michael Jordan tinha algumas partidas "bobas" em playoffs, mas que ele conseguia liberar a sua mente e logo aparecia no momento chave. Podia fazer três primeiros quartos horríveis, voltava louco e resolvia no último. As vezes perdia um lance livre, mas na jogada seguinte roubava a bola e metia uma cesta vencedora. Parte do que eu tento fazer como presidente, para essa posição de liderança, é o que Jordan fazia: tratar de tomar a melhor decisão e aparecer no melhor momento possível, sabendo que muitas vezes terá êxito, nas outras não conseguirá o que quer."

Achei bem bacana as declarações do Mr. President. Gosto dessa ligação que ele tem com o basquete. Seguidamente coloco alguma foto dele aqui no blog quando vejo que ele se encaixa no contexto da publicação. Na verdade, eu nem tinha a intenção de reservar um post exclusivo para essa entrevista, no entanto as declarações que se dizem respeito ao Mike me fizeram trazer esse conteúdo aqui para o PN.

Como qualquer jogador na liga, Michael Jordan estava sujeito a erros. O que tornava ele diferente dos demais, era a capacidade de esquecer o que deu errado e já se concentrar no lance seguinte e tomar decisões importantes que mudavam a história de um jogo/série/campeonato. Michael Jordan era o cara, meus amigos.

Curtiu o que o Obama falou? Comenta aí! Segue o Paixão NBA no Twitter.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!