Acompanhe aqui:

8 de outubro de 2015

O aproveitamento das equipes da NBA contra equipes internacionais

1988: Real Madrid vs. Boston Celtics
Veja também >> O dia que o Vasco da Gama desafiou o San Antonio Spurs

Nessa preseason, tivemos o imenso prazer de assistir a equipe paulista de Bauru atuar no templo do basquete, o Madison Square Garden. O atual vice-campeão da Copa Intercontinental (derrota recente para o Real Madrid), viajou até os Estados Unidos para medir forças com o New York Knicks. A derrota até era previsível, só que ninguém imaginava ver o Bauru fechar o primeiro período na frente e mostrando resistência aos comandados de Derek Fisher. Foi a primeira equipe brasileira a jogar na principal Arena de basquete do mundo. 

Se nós brasileiros ficamos felizes por esse feito do Bauru, o que imaginar do restante do mundo que pode presenciar uma organização de seu país confrontando uma franquia da NBA. Para atrair novos fãs e aproveitar o crescimento de seu produto ao redor do mundo, a liga organiza pelejas nos demais continentes para seguir em uma crescente. Quando a NBA não consegue se deslocar até o país da equipe adversária, ela faz um convite para a partida ser realizada nos Estados Unidos. Isso começou a ser feito há alguns anos, mas se intensificou com a chegada de David Stern ao comando da entidade. Foi Stern o principal responsável pela NBA ter se tornado essa liga tão globalizada que ela é hoje.

Leia no PN >> James Harden garante que foi o MVP

2013: Thunder vs. Fenerbahce
Tudo começou no final dos anos 70, quando atual campeão Washington Bullets disputou quatro partidas contra adversários internacionais. A partir da chegada de Stern, a prática desses encontros foram se tornando mais comuns. Ao longo dos anos 80, um total de 27 pelejas foram disputadas, sendo 16 logo no ano que Stern virou o comissário. 

Desde então, pelo menos 10 jogos são realizados por década. O número caiu um pouco nos anos 90, considerado por muitos uma década de ouro (Drem Team, Chicago Bulls de Michael Jordan, Olajuwon e Rockets, etc.) Tudo voltou ao normal nos anos 2000 e, com a explosão de jogadores internacionais, a liga faz questão de expandir seus horizontes. O nome mais bacana para essa festa é "NBA Global Games". Em 2013, o Brasil recebeu pela primeira vez uma partida: Washington Wizards vs. Chicago Bulls, no Rio de Janeiro. No ano posterior, foi a vez de Miami Heat vs. Cleveland Cavaliers, um senhor jogo de basquete. Para 2015, está marcado um duelo entre uma equipe brasileira e uma americana: Flamengo vs. Orlando Magic.

Ano passado, o Flamengo viajou até a terra do Tio Sam e disputou 3 jogos de preseason. Derrotado em todos, viu o nome do clube aparecer lá fora, valorizou os seus jogadores e proporcionou algo incrível para os fãs brasileiros. Nos anos 90, o Vasco disputou uma final de torneio contra o campeão San Antonio Spurs. Agora, dia 11/10, o Buaru vai até a capital americana para encerrar sua participação diante do Washington Wizards.

De 1978 até hoje, em 128 jogos, as equipes da NBA saíram com a vitória em 113 oportunidades. Os times internacionais venceram 12 encontros. A organização com mais vitórias é o Maccabi Tel Aviv, de Isarel, detentor de 4 triunfos. Outros vencedores são: CSKA Moscow, Barcelona, Alba Berlin, União Soviética, Fenerbahce, Real Madrid e o Malaga.



Esse é o histórico das franquias quando disputam partidas contra equipes internacionais:

Phoenix Suns: 12 jogos, 11-1
San Antonio Spurs: 11 jogos, 10-1
Toronto Raptors: 10 jogos, 8-2
Brooklyn Nets: 7 jogos, 6-1
New York Knicks: 6 jogos, 6-0
Seattle SuperSonics: 6 jogos, 6-0
Los Angeles Clippers: 6 jogos, 5-1
Memphis Grizzlies: 6 jogos, 5-1
Washington Wizards: 6 jogos, 5-1
Golden State Warriors: 5 jogos, 5-0
Boston Celtics: 6 jogos, 5-1
Cleveland Cavaliers: 5 jogos, 4-1
Los Angeles Lakers: 5 jogos, 4-1
Denver Nuggets: 4 jogos, 4-0
Orlando Magic: 4 jogos, 4-0
Philadelphia 76ers: 4 jogos, 3-1
Houston Rockets: 3 jogos, 3-0
Miami Heat: 3 jogos, 3-0
Atlanta Hawks: 3 jogos, 2-1
Minnesota Timberwolves: 3 jogos, 2-1
Chicago Bulls: 2 jogos, 2-0
Milwaukee Bucks: 2 jogos, 2-0
Oklahoma City Thunder: 2 jogos, 2-0
Dallas Mavericks: 2 jogos, 1-1
Charlotte Hornets: 1 jogo, 1-0
Detroit Pistons: 1 jogo, 1-0
Portland Trail Blazers: 1 jogo, 1-0
Sacramento Kings: 1 jogo, 1-0
Utah Jazz: 1 jogo, 1-0

Para que não haja dúvidas, esse é o histórico de partidas contra times internacionais. Global Games envolvendo duas equipes da NBA, não contam. Apenas encontros contra adversários fora-NBA.

Obs: No gráfico apresentado, já está contado todos os jogos internacionais dos anos 2010 (o que aconteceram e os que acontecerão). Para os próximos anos, nada foi divulgado, mas acredito que essa década bate a marca de 100 jogos internacionais. Palpite.

Siga o Paixão NBA no Twitter

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!