Acompanhe aqui:

20 de abril de 2015

Randy Wittman apanha para usar a prancheta


O Washington Wizards saltou com vitória nos playoffs da NBA ao bater o Toronto Raptors, no Canadá. O elemento surpresa foi Paul Pierce que, mais uma vez, pegou a bola e decidiu a parada em uma partida de pós-temporada. Em certo momento da peleja, o time da capital chegou a estar liderando por quinze pontos no 4Q.

Diante de sua apaixonada torcida, os Raptors vieram pra cima e aos poucos foram diminuindo a diferença. O Wizards esqueceu do jogo coletivo e forçou demais na hora decisiva. O jogo foi para o overtime, e aí sim os visitantes se deram melhor.

O técnico Randy Wittman foi muito criticado pela imprensa por suas decisões,  O comandante deixou o brasileiro Nenê no banco por muitos minutos, sendo que o ala-pivô não sofria com a questão de faltas e nem por lesão. Ufanismo? Longe disso. Nenê fazia belo jogo, estava sendo efetivo e dominava as ações enquanto esteve em quadra. Wittman, claramente, se perdeu e viu isso (tanto que voltou com o brasileiro e o Raptors só foi pontuar nos segundos finais).

E nosso amigão não se perdeu apenas em escolhas de seus jogadores. Ao pedir tempo para organizar sua formação, ele nem conseguiu se achar na prancheta para dar as instruções. Vira pra cá, vira pra lá, mexe aqui, vira de novo...



Mas como não queremos ficar queimando rapaz, vale o registro que Wittman é o primeiro técnico na história a conseguir seis vitórias nos sete primeiros duelos em playoffs atuando fora de casa. O Wizards roubou o mando de quadra dos canadenses e fica mais tranquilo para o andamento da série.

COACH WITTMAN, VAMOS LÁ, NÉ....

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!