Acompanhe aqui:

22 de abril de 2015

A relação entre Rondo e Carlisle vai de mal a pior


Conheça Sam Bowie, o jogador que foi escolhido na frente de Michael Jordan no Draft de 1984
Os líderes na temporada 2014/2015

A coisa não está nada boa pelos lados de Dallas. Com a derrota por 111x99, o time está 0-2 na série contra o Houston Rockets e se vê na obrigação de vencer em seus domínios para seguir vivo na temporada. Para piorar ainda mais a situação, o relacionamento de Rajon Rondo com o técnico Rick Carlisle piora a cada dia, deixando um clima negativo na organização.

A imagem que o armador transmite é de estar em outro mundo, sua passividade nas quadras assusta e só mostra o desgaste que existiu com o comandante. A expectativa com a chegada de Rondo, em dezembro, era a melhor possível. O Mavs já trilhava um bom caminho no oeste, e com o ingresso do atleta, o pensamento era de produzir mais, mais e mais. Isso não aconteceu. O camisa 9 não consegue desempenhar o seu melhor basquete, e aquilo que era comum (10+ assistências a cada jogo), só aconteceu quatro vezes no Texas. O desempenho ofensivo também não agradou, cerca de 9,3 pontos por noite.


O pensamento de Rondo era ficar em Boston até o final da temporada e, na offseason, conseguir um contrato máximo com o Los Angeles Lakers. Atuando desta forma (abaixo do que pode) e acumulando problemas de relacionamento fora das quadras, quem vai pagar tudo isso por ele? Os críticos estão caindo em cima. Para dar mais pano para manga, ele disputou apenas 34 segundos no 3Q diante dos Rockets quando cometeu sua quarta falta, e Carlisle não voltou mais com ele. Totalizando, Rondo jogou apenas 10 minutos nessa jornada que culminou em novo revés. O técnico foi de J.J. Barea e Raymond Felton na rotação. 

Fontes garantem que em fevereiro, quando a relação começou a romper, o armador chegou à Carlisle e disparou: "Por que você me trouxe aqui?". Os Mavs realmente apostaram nele, pensando nos playoffs, uma força à mais para desbancar os favoritos. A aposta está sendo um fracasso. A imprensa americana, que de boba não tem nada, já crava New York Knicks e Los Angeles Lakers como possíveis destinos do atleta. Em Dallas, não tem mais clima.

Para quem não lembra, a bomba estourou aqui:

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!