Acompanhe aqui:

2 de janeiro de 2015

Sem LeBron e Durant, a briga pelo MVP está aberta


Análise cuidadosa de Ariel Paiva (@TripleDouble_)

A temporada vai chegando/ultrapassando a metade e as discussões para os prêmios vão ficando mais acaloradas e definidas. Obviamente o prêmio mais discutido é o Most Valuable Player, o famigerado MVP, que é dado para o jogador mais valioso da liga e por isso também, da sua franquia. Portanto, para receber esse prêmio você precisa uma peça-chave da sua equipe, “carregando” ela a vitórias e a uma boa campanha na temporada regular. 

Entraremos em 2015 com um pool de aspirantes bastante grande. Stephen Curry liderando o Warriors a uma campanha espetacular, James Harden carregando o Rockets mesmo sem Dwight Howard, Jimmy Butler – que deve ganhar o MIP – explodindo em Chicago, John Wall cada vez mais sólido no organizado time do Wizards, Lowry assumindo a responsabilidade de um Raptors sem DeMar DeRozan, Marc Gasol e seu QI de basquete levando o Grizzlies a uma campanha impressionante no Oeste e por aí vai. Mas por que cada um desses jogadores merece estar nessa disputa? 

A motivação para esse texto é meio bizarra, mas vem de um rapaz – para não falar pior – que realmente não considera James Harden aspirante a esse prêmio. Mais uma vez a tentativa de explicar a esse sujeito que o “barba do capeta” está jogando bem se baseia na análise de stats, tanto comuns quanto as avançadas. Até porque com isso posso mostrar com fatos e comparações de forma rápida que este jogador está no mesmo – e em alguns casos acima – nível dos outros indicados por nós – e pelo tal homem – para receber o prêmio. 

Comecemos pela principal crítica ao ala-armador ex-Thunder: a defesa. Harden é desafiado por outros jogadores perto do aro 3.4 vezes por jogo, e em 2 dessas tentativas o adversário consegue a cesta. Um aproveitamento de 58% do adversário. O jogador que está mexendo com a cabeça de todo mundo, Jimmy Butler, defende 2.7 tentativas por jogo, com o adversário convertendo 1.5 dessas tentativas. Aproveitamento de 55.7%. Os outros concorrentes ao prêmio fazem mais bonito defendendo o aro: Curry 36.4%, Lowry 46.5%, Wall 48.8% e Rose, que não é cotado para o prêmio, leva os adversário a apenas 36.1% de acerto perto do aro. Outro ponto defensivo é: Com o ala-armador titular em quadra, o Rockets leva 102.1 pontos a cada 100 posses. Já com ele no banco, leva 100 pontos em 100 posses. Um pequeno deslize. A defesa do Bulls vai de 105.6 a 102.3 quando Jimmy Butler senta no banco. O Raptors também sofre menos pontos quando Lowry está fora de quadra: 107.8 contra 105.2. Mas é em Wall e Stephen Curry que reside a grande diferença. Os dois jogadores são verdadeiros pilares defensivos de suas equipes. O armador da franquia treinada pelo novato Steve Kerr, Stephen Curry, quando está em quadra ajuda o Warriors a limitar o ataque adversário a 96.9 pontos a cada 100 posses. Já do banco, assiste seus companheiros levarem 106.3 no mesmo período. Diferencial de 9.4 pontos. Para finalizar o impacto defensivo: Wizards com John Wall em quadra leva 99.1 pontos sofridos por 100 posses. Já com Wall no banco: 113.1 pontos sofridos por 100 posses. Um diferencial de QUATORZE pontos.


Fica claro então que, defensivamente, Wall e Stephen Curry estão alguns passos adiante dos demais jogadores e saem na frente na nossa corrida para MVP. Agora vem a parte legal: O ataque! Aonde cada um é mais eficiente, por que, como contribui mais, aonde ferra mais a equipe. 

E para dar início ao papo ofensivo: Infiltrações! Entre os sete jogadores que pesquisei, Jimmy Butler é o que tem o pior aproveitamento em chutes oriundos desse tipo de jogada (40.1%), além de ser o que menos tenta (5.3 infiltrações por jogo). Westbrook, ou WesTO – ainda, para alguns -, tem um aproveitamento um pouco melhor (42.7%) infiltrando o dobro de vezes (10.6 por jogo). James Harden é o jogador que mais pontua em infiltrações na NBA. 8.3 dos seus 27.4 pontos por jogo vêm derivados dessa jogada. Entre os concorrentes a MVP, Stephen Curry é o que tem melhor aproveitamento. São 60.2% dos chutes convertidos em drives, 6.2 infiltrações por jogo e 5.3 pontos por jogo nesta jogada. Por fim, Lowry tem 56.9% FG em 8.2 infiltrações, Wall tem 56.4% FG em 7.4 infiltrações – vale notar que Wall é o únicos entre os sete comparados que não finaliza mais da metade de suas infiltrações, terminando por si próprio somente 48.4% das jogadas, Derrick Rose finaliza 72.1% das vezes, por exemplo), e Rose, o desequilibrador da balança, tem 57.7% de acerto e infiltra 6 vezes por jogo. Conclusão: Harden e Lowry lideram o quesito com 1,37 pontos por infiltração. Pelo menos o ala-armador do Rockets está seguindo pelo caminho certo e fazendo muito uso dessa habilidade, já que dá certo.


Infiltrações é fundamento básico, finalizar bandejas e etc é o primeiro ensinamento em qualquer escola de basquete. Em seguida vem o arremesso equilibrado, o catch-and-shoot. E aí Kyle Lowry aprendeu bem. 41.7% FG nessa situação e 60.4% eFG (FG efetivo, ajuste feito para que a bola de três seja 1.5 vezes mais valiosa que uma bola de dois pontos), liderando os comparados. Jimmy Butler vem em seguida com 43.2% FG e 55.4% eFG, com Curry colado atrás trazendo 39.7% FG e 54.7% eFG, John Wall tem 34.1% e 50% eFG e por fim, sangrando muito, James Harden com 31.3% FG e 47% eFG. Apesar de não ser um primor defensivo, Lowry já lidera duas características ofensivas até aqui.

Agora um chute que já necessita de alguma habilidade: Pull Up Shot. Aquele arremesso vindo do drible que ou te deixa com muita raiva ou te faz levantar da cadeira para aplaudir. Nesse quesito, Curry é rei. 43.9% FG e 55.2% eFG, só ficando atrás de Chandler Parsons em toda NBA. James Harden em seguida com 38.1% FG (bleh!) e 47.5% eFG – porque chuta muito de três. E acerta, claro -. Lowry depois com 38.5% FG e 44.7% eFG, Butler com 42.9% FG e 43.8% eFG, Rose com 37.2% FG e 42.6% eFG e o pior de todos nesse fundamento, John Wall com 38.5% FG e 40.4% eFG. Curry tem a liderança desse quesito, o seu segundo.

Por fim, o ranking de eficiência em chutes. Unindo todos os tipos de arremessos e maneiras de pontuar, quem é mais eficiente e efetivo? Lembrando: Como scorer. E assim vai a lista: Curry (57.5% eFG), Butler (52.1% eFG), Lowry (51.4% eFG), James Harden (50% eFG), Derrick Rose (48.6% eFG) e fechando o ranking dos candidatos a MVP como pior scorer – o que não é ruim, até porque acima dele só tem fera – John Wall (48.3% eFG). Novamente Stephen Curry liderando e Kyle Lowry muito bem posicionado.

É a vez da posse de bola, mas vamos cruzar com os dados de assistências. Quanto um jogador pontua por cada toque na bola e comparar com o número de pontos criados via assistências. John Wall, ball-handler que é, é o que menos pontua por toque, apenas 0.188 pontos, mas por outro lado, cria 24.4 pontos por jogo via assistências.

Garçom da franquia da capital americana. Rose e Lowry pontuam o mesmo por toque na bola, 0.244 e 0.247 respectivamente, a diferença é que o armador da franquia canadense produz 18.2 pontos por meio de assistências para seu time, enquanto o ex-MVP produz somente 11.2 pontos por meio de assistências, o que faz com que o primeiro seja mais eficiente e efetivo. É lógico, não? Enfim. Stephen Curry e James Harden criam praticamente o mesmo número de pontos via assistências, 17.6 para o primeiro e 17.3 para o segundo, a diferença é que esse segundo pontua muito mais por toque na bola que o primeiro. Harden faz 0.346 pontos por toque na bola, o armador do Warriors “apenas” 0.282 pontos por toque. Já por último, Jimmy Butler é o que mais pontua por toque na bola, 0.380 pontos, mas por outro lado é o que menos cria pontos via assistências – de longe! – com apenas 7.6 por jogo. Harden domina esse ponto porque consegue tanto produzir bastante passando a bola quanto arremessando ela em direção a cesta, coisa que poucos dominam com tranqüilidade na NBA.

Analisados todos os aspectos ofensivos, é hora de checar o impacto que cada jogador tem ofensivamente na sua equipe. John Wall, inesperadamente, influencia pouco no rating ofensivo do time. Com ele em quadra, são 107.1 pontos por 100 posses. Com ele no banco, são 107 pontos por 100 posses. Acima dele, Kyle Lowry que faz o Raptors pular de 111.3 pontos por 100 posses – note que ainda assim é maior que o Wizards sem Wall – para 117.4 pontos por 100 posses quando ele está em quadra, um diferencial de +6.1. Um pouquinho acima está Jimmy Butler que tem um diferencial de +6.2, de 105.2 ORtg para 111.4 ORtg. Acima disso, mais um limbo gigante até alcançarmos Stephen Curry que move o Golden State Warriors de um pífio 97.1 ORtg sem ele para o ótimo 114.1 ORtg. Diferencial de +17. +17!!! Harden consegue ainda melhor, tira o Rockets do inferno astral de 91.7 ORtg para 109.1 ORtg. Diferencial de +17.4. Simplesmente impressionante o que esses dois representam para suas franquias, peças chaves.

Com tudo isso apontado, é impossível tirar qualquer um desses da corrida para MVP – lembrando que Rose entrou para fazer a balança dos que não estão cotados para o premio -. No momento, Stephen Curry lidera seguido por Lowry e então vem James Harden. Mas a discussão sempre pode e vai existir, e com certeza essas posições irão mudar durante a temporada. Melhor para nós que nos divertimos ainda mais com essa disputa acirradíssima!

3 comentários :

se o james harden ganhar MVP,
podem zerar a NBA!

#falasério

Se o Lebron que ganhar aí sim que vai ser pelo nome mesmo.

Acho que no momento estaria entre Curry e Harden com Lowry e Butler correndo por fora. Se eu tivesse que escolher hj seria Curry.

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!