Acompanhe aqui:

16 de janeiro de 2015

Pela primeira vez, pai comandará filho na NBA



O mercado da NBA agitou de vez. Estamos acompanhando trocas acontecendo quase todos os dias. As equipes estão detectando problemas e tratando de resolver logo. Existem aqueles que já estão no modo tank e, como vocês sabem, o tank não tem limites (estilo a zuera). A troca dessa quinta-feira é histórica, por que não? Pela primeira vez na história, um pai terá a oportunidade de conduzir o filho.

É uma troca tripla envolvendo Los Angeles Clippers, Boston Celtics (ah vá) e Phoenix Suns. O Celtão receberá em suas mãos Shavlik Randolph, Chris Douglas-Roberts e uma futura escolha de Draft. Reggie Bullock troca a Califórnia pelo Arizona e jogará pelo Phoenix Suns. E para fechar o acordo, Austin Rivers está de malas prontas para atuar no Los Angeles Clippers. Doc e Austin juntos, pai e filho, família...

Para ter condições de alocar Austin em seu elenco, o Clippers precisou se desfazer do armador campeão da NBA em 2010, Jordan Farmar. Ele está na lista dos dispensados e pode fechar com quem quiser. Caso isso não venha acontecer, se torna free agent. É carne fresca que interessa muita gente.

Nesta liga, já tivemos diversos casos de pai e filho juntos, porém não desta forma. Era cada um em seu canto e eram adversários. Agora Doc e Austin estão no mesmo barco e serão companheiros nessa jornada do Los Angeles Clippers. Será que vai dar certo? Doc ordenou que a organização fosse atrás do filhão.

Quatro dias atrás, Austin era jogador do New Orleans Pelicans. De repente virou Celtão da Massa. Agora vai para Los Angeles. Uma loucura total. O ala-armador de 22 anos (10ª escolha do Draft de 2012) já participou de 165 partidas e soma uma média de 6,9 pontos, 2,3 assistências, 1,9 rebotes e 39% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Reserva mediano para não dizer outra coisa. 

Ele chega na Lob City para ser uma força vindo do banco 2014/2015. Hoje o Clippers ocupa a 7ª colocação no competitivo oeste com 26 vitórias e 13 derrotas (66,7%). Nada está perdido. Os comandados do Steve Ballmer (o novo dono que sempre aparece fazendo loucuras) não fazem má campanha e sabem que podem produzir mais. Boa sorte com o papai, Austin!

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!