Acompanhe aqui:

31 de janeiro de 2015

Paciente, Lucas Bebê sabe que precisa trabalhar


A temporada está sendo dura para Lucas Bebê. Reserva no Toronto Raptors, o brasileiro de São Gonçalo não tem recebido oportunidades do técnico Dwane Casey e vem esquentando o banco no seu primeiro contato com a NBA. Mas entrevista ao portal Basket4Us, Lucas vem mostrando muita maturidade e se diz ciente da situação que passa, sabendo que logo deve receber chances para mostrar seu basquete.

Escutei alguns trechos de suas declarações ao portal e fiquei bem feliz pela forma que ele está encarando o momento. Saiu da liga espanhola onde tinha espaço no Estudiantes para tentar a sorte na maior liga de basquete do mundo, porém sem receber minutos de quadra. Para ele, é tudo normal, e para um dia chegar lá é preciso trabalhar. 

Aos 22 anos e com contrato com os Raptors até a temporada 2017/2018, Bebê diz estar aprendendo muito com os mais experientes do grupo. Ele diz que precisa ter paciência que um dia sua chance chegará. O que mais chamou a minha atenção foi quando mencionou o seu dia-a-dia, dizendo que por ser novato, precisa chegar uma hora e meia antes dos treinamentos. A maioria começa às 12h, e ele se faz presente já às 10h (duas horas antes dos trabalhos se iniciarem).

É complicado viver essa rotina de acompanhar o elenco e não poder jogar. Por isso, os minutos que tem para treinar com os demais companheiros pouco aproveitados são essenciais. O ritmo de jogo pesa muito, portanto ficar trabalhando é a saída.

Além de mencionar o frio que faz em Toronto, o pivô destacou o convívio com o outro brasileiro do plantel: Bruno Caboclo. Os dois são inseparáveis em qualquer lugar que a franquia se desloca ou até mesmo no pouco período que eles tem para se divertir.

Até o momento, Bebê atuou apenas em 5 jogos e tem uma média de 1,2 pontos e 2,0 rebotes em 4 minutos. A sorte do brasileiro é estar trabalhando em um time que está crescendo ano após ano e está podendo trabalhar de forma mais tranquila. Em breve poderemos ver mais Bebê na quadra, tudo vai depender do que ele mostrar ao técnico. Boa sorte a ele!

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!