Acompanhe aqui:

6 de janeiro de 2016

O dia que Magic Johnson vencia o HIV retornava à NBA


Leia também: Kobe Bryant poderia substituir Charles Barkley na TNT
Siga nas redes sociais! O Paixão NBA no Twitter

Volte há quase 20 anos no tempo. Era uma terça-feira, uma data simples, mais um dia útil na vida de muita gente. Alguns aqui não tinham nascido, outros eram crianças, talvez adolescentes ou até mesmo adultos...  mas saibam, meus senhores, que em 30 de janeiro de 1996, Magic Johnson vencia mais uma vez o vírus HIV e retornava ao basquete profissional. O time e o lugar não poderia ser outro: Los Angeles Lakers e The Forum.

A verdade que a noite era movimentada na NBA. Nove jogos faziam a festa dos fãs da liga, que só tinham a TV e o rádio para ficar por dentro das pelejas. Nem todos os duelos contavam com transmissão ao vivo, não existia o famoso REAL TIME e o NBA League Pass sequer existia. O que importa era que a noite reservava um lindo momento. Aos 36 anos de idade e 4 anos longe da liga, Magic Johnson fazia o seu "THE RETURN".

Mais de 17 mil pessoas presentes na arena puderam assistir Magic em ação mais uma vez. A cotejo era contra o Golden State Warriors, o Lakers tinha um plantel com Vlade Divac, Nick Van Exel, Cedric Ceballos e precisava de reforço. Eis que Johnson estava lá, pronto para esquecer a doença e fazer o que sabia de melhor.

Ele iniciou no banco de reservas, mas não demorou muito para entrar. O Lakers controlou a partida desde o primeiro período e derrotou o rival da Califórnia por 128x118. Era a 25ª vitória da equipe comandada por Del Harris em 43 partidas (58%). A franquia terminou a temporada regular com 53 vitórias e 29 derrotas (64%). O impacto de Magic? Com ele em quadra, o time venceu 29 partidas em 40 jogos (72,5%). 

Na oportunidade, Magic anotou 19 pontos (50% FG), distribuiu 10 assistências e apanhou 8 rebotes. Quase um triple-double depois de anos parado. Estava sem ritmo de jogo e ainda sim foi fundamental e decisivo. Nos playoffs 1996, o time foi derrotado pelo Houston Rockets de Hakeem, Drexler e Horry por 3-1. Acaba de vez a sua carreira profissional.

Foi apenas mais um jogo de NBA e mais uma noite de NBA, porém temos que destacar essas datas que ficam marcadas na história por esses feitos como o de Johnson. Sua carreira foi linda, sua batalha para poder retornar ao jogo foi linda e ele está cravado como um dos grandes. Isso ninguém apaga!

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!