Acompanhe aqui:

7 de janeiro de 2015

Há vida em Detroit sem Josh Smith


Quando surgiu a notícia que o Josh Smith estava sendo dispensado, muitas críticas caíram em cima do técnico Stan Van Gundy. Afinal, o que ele está fazendo? O alento era que o Pistons estava parcelando em cinco anos os salários que Smith ainda tem para receber. Só o que ninguém cogitava era ver essa equipe ACORDAR, anotar uma sequência tão boa e sim, se credenciar aos playoffs de 2015.

Até ontem, os Pistons brigavam pela lanterna no leste. Só não era pior que Knicks e Sixers. A campanha era péssima, o clima nem se fala... Greg Monroe não aguentava mais um segundo vestindo aquela camisa. Andre Drummond fazia boa temporada, mas não conseguia demonstrar o seu melhor. Tudo mudou desde a saída de Smith. 

Com o ala no elenco chutando várias bolas de três, amassando o aro e atrapalhando o trabalho de Monroe e Drummond no garrafão, a campanha era de 5 vitórias e 23 derrotas, aproveitamento de 17,8%. Bastou o camisa 6 ser despedido que a campanha é de 6 vitórias e nenhuma derrota. O que antes era só coincidência, não é mais. Foi a saída de Josh que resultou nessa explosão do pessoal em Detroit.

Com Josh Smith: Pistons com média de 94,4 pontos por jogo; Tomava cerca de 101,1 pontos por noite.
Sem Josh Smith: Pistons com média de 107,8 pontos; Toma cerca de 92,5 pontos.

SENTIU A DIFERENÇA?!? E também é a primeira vez desde 2009 que os Pistons engatam uma sequência tão positiva. O mais legal é que dos 6 triunfos consecutivos, 5 foram com diferença de 10 ou mais pontos. A franquia encerrou o jejum de vitórias em muitas arenas da NBA. É visível esse salto.

Drummond com média de 18 pontos e 15 rebotes, Jennings anotando 20,1 pontos e cestas vencedoras (NÉ SPURS?), o banco sendo efetivo com Jodie Meeks e Caron Butler... cara, é espetacular essa subida de produção.

A internet, claro, não perdoa:



1 comentários :

kkkk mt show essa subida frenética de produção de Detroit,realmente a melhor coisa que Detroit fez na temporada foi dispensar Josh Smith.
Do jeito que Miami e Brooklyn estão,eles podem sonhar com playoffs msm.

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!