Acompanhe aqui:

21 de janeiro de 2015

Fique de olho em Kyle Korver


Quando você chega aos 33 anos de idade, é muito mais provável que você veja seu rendimento cair e a eficiência não ser mais aquela de anos atrás. É quase a lógica da vida. Mas há casos na NBA que o auge do cara acontece já na parte final da carreira. Podemos citar Kyle Korver como exemplo? Por que não?

O nosso glorioso Kyle Elliot Korver está prestes a completar 34 anos de idade e está em uma crescente formidável na carreira. Nem vou citar NBA, pois o trabalho que ele fez junto a seleção americana de basquete foi muito elogiada pelo Coach K e demais companheiros. Onde muitas estrelas foram cortadas, Korver seguiu firme e conquistou a medalha de ouro do Mundial de basquete realizado na Espanha. 

O Atlanta Hawks é a quarta franquia no currículo do ala-armador. Depois de passagens em Philadelphia 76ers, Utah Jazz e Chicago Bulls, ele chegou para ser apenas mais um no elenco do Atlanta Hawks. Chegou Mike Budenholzer, as coisas mudaram na Geórgia e cada atleta passou a ser fundamental no plantel. Hoje o time é o líder da conferência leste com sobras e totais merecimentos, está passando por cima dos principais rivais.

Hoje Korver é titular incontestável e seus números são impressionantes. Em um time onde todos são importantes e não é há uma super estrela, anota médias de 13,2 pontos, 4,2 rebotes e 2,9 assistências. 

O que impressiona é sua capacidade de arremessar, principalmente nos chutes de três:

53,6% é o aproveitamento nos chutes de três (128-239)
51,5% é o aproveitamento nos arremessos de quadra (171-332)
92,2% é o aproveitamento nos lances livres (71-77)

Já no arremesso de dois que, teoricamente, seria mais fácil (depende da situação do chute), Korver tem aproveitamento abaixo dos 50%: de 93 chutes, converteu 43 (46,2%).

Analisando mais seus chutes em 2014/2015, percebe sua eficiência. No 4Q, aquele que decide as pelejas, nosso amigo Korver chutou 65 bolas e acertou 40 (61,5%). Seu arremesso de três no último período é ainda mais mortal: 31-45 (68,9%). 

Quando o Hawks vence seus jogos (33 no total), e isso é algo bem comum, Kyle contribui com um aproveitamento de 53,1% nos arremessos. E quando o Hawks perde (apenas 8), ele chutou para 44,3%  (47,5% nas bolas longas). 

Nos jogos contra os rivais mais fortes do leste, o camisa 26 castigou TODOS!

Wizards: 6-12 FG (50%) e 5-9 3P (55,6%)
Raptors: 17-25 FG (68%) e 13-18 3P (72,2%)
Bulls: 11-19 FG (57,9%) e 11-17 3P (64,7%)
Cavs: 8-15 FG (53,3%) e 6-11 3P (54,5%)

Seria ele o primeiro jogador a anotar um 50-50-90? Quem diria que aquele reserva do Chicago Bulls e Utah Jazz, aquele carinha que teve um bom momento no Sixers e nada mais, subiria de produção desta maneira? Fique de olho nesse Hawks de Budenholzer. Fique de olho em Kyle Korver.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!