Acompanhe aqui:

29 de dezembro de 2014

O despertar de Shabazz Muhammad



O Minnesota Timberwolves caminha para mais um ano sem ver a cor dos playoffs. Acho que todos aqui já estão carecas de saber que a última vez que o Wolves esteve na pós-temporada foi em 2003/2004, né? O atual comandante, Flip Saunders, era o técnico naquela oportunidade onde Kevin Garnett ainda era a grande estrela da franquia. Esse ano, o plantel é jovem e vai amadurecer ao longo do tempo. O futuro é a esperança da torcida. E o futuro é Andrew Wiggins, Ricky Rubio, Anthony Bennett, Shabazz Muhammad... SHABAZZ QUEM?

Esse carinha que completou 22 anos recentemente, já foi cotado para ser primeira escolha do Draft. Seus problemas de comportamento na universidade o renderam punições, ele viu seu jogo decair e o seu espaço diminuir em uma concorrente turma no Draft. Mesmo assim, seu nome foi anunciado por David Stern e ingressava na NBA. Ele não encaixou no elenco e pouco jogou em seus primeiros meses. Logo, os Wolves estavam o mandando para a D-League, a liga de desenvolvimento.

Li no blog do Kurt Helin que foi na D-League que Muhammad acordou para a vida. Ele viu como os jogadores mais desconhecidos ganhavam pouco para atuar. Esses atletas jogavam e precisavam se alimentar com McDonalds, pois o salário conseguia pagar aquela refeição rápida. Foi naquela situação humilhante que Shabazz teve o seu despertar para valer. Sua participação na D-League foi rápida: 4 jogos com o Iowa Energy e média de 24,5 pontos, 9,8 rebotes, 1,8 assistências e 1,5 roubo de bola em 27,8 minutos.


A eficiência dele supera as principais picks do Draft de 2013

Sua primeira temporada na NBA termina com apenas 37 jogos e média de 7,8 minutos. Ele mal tinha tempo para produzir. Foram 3,9 pontos e 1,4 rebotes por noite. A primeira impressão era de um BUST. O próprio Muhammad parou para pensar se ele realmente tinha encaixe na liga. O verão fez muito bem ao ala-armador. Se concentrou, perdeu 15 quilos, mudou o jogo e analisou onde poderia tirar proveito do seu físico. É um novo jogador.

Iniciando no banco de reservas, alternou bons e maus momentos. Quando Saunders confiou em seu talento, o colocou em quadra por mais de 20 minutos. É verdade que a lesão de Kevin Martin ajudou porque o técnico precisou testar o seu elenco. Mas enfim.... era tudo o que Shabazz precisava. Ele foi se destacando, se destacando, se destacando e WOW, virou titular. Sua média na atual temporada é de 13,3 pontos, 3,9 rebotes e 1,0 assistência. O aproveitamento de quadra é de bons 49,5%.

Cara, é visívivel sua evolução. A eficiência do Wolves é maior quando Muhammad está em quadra em quase todos os fundamentos. Ele já passou dos 20+ pontos em 7 oportunidades, e 18 vezes dos 10+ pontos. Há algo diferente nele para essa temporada. A campanha de 5 vitórias e 24 derrotas vai forçar o Wolves assistir os playoffs do sofá. Em 31 de maio de 2015, completarão ONZE anos desde a última aparição da equipe de Minneapolis na fase onde separamos os homens dos meninos. E de fato é um time de menino. Se vai virar homem? Estou muito curioso para ver e crer.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!