Acompanhe aqui:

23 de novembro de 2014

O monstro Anthony Davis já briga pelo MVP


Ele é o futuro da NBA. Com apenas 21 anos de idade, Anthony Davis, o Monocelha, já dá amostras de todo o seu enorme talento e conquista fãs, dirigentes e jogadores. Apesar de estar apenas em seu terceiro ano de liga, o ala-pivô do New Orleans Pelicans já credencia seu nome ao prêmio de MVP. Dúvida? Vamos tentar explicar.

Antes de tudo, queria dizer que fui um dos mais críticos ao ver seu basquete no ano de novato. Em 2012/2013, como primeira escolha do Draft, anotou média de 13,5 pontos, 5,6 rebotes e 1,8 blocks por partida. Não são péssimos números, porém esperava mais dele. A pouca experiência e entrar com 19 anos em uma franquia carregada de insucessos e sem Chris Paul colaboraram muito. No segundo ano, os números foram impulsionados e Davis encerrou a temporada passada com 20,8 pontos, 10,0 rebotes, 2,8 blocks e escolhido para integrar o grupo do All-Star Game. Aos poucos, quietinho, ia evoluindo e enchendo os olhos de quem o acompanhava de perto.

Agora em 2013/2014 parece tudo melhorar. O Pelicans encorpa o seu elenco, Davis faz um Mundial de Basquete monstruosos e chega com uma moral absurda para seu terceiro ano. Antes da bola subir, os próprios gerentes das equipes já apontavam o ala-pivô como um dos atletas que escolheria para reconstruir/iniciar uma franquia. Aí o que ele faz? COME A BOLA.

Já são 12 jogos e o Monocelha vai chamando atenção por suas atuações acima da média. São 26,3 pontos (2ª maior da temporada), 11,4 rebotes (6º maior reboteiro), 2,1 roubos (3º roubador de bolas) e 3,5 tocos (maior bloqueador). Vocês leram bem? O cara está completo em praticamente todos os fundamentos. Só não aparece no ranking das assistências porque já é pedir demais. Os Pelicans estão com campanha positiva, 7 vitórias em 12 jogos (58,3% de aproveitamento). 

Indo mais além, podemos destacar uma consistência no jogo de Davis. Ele anota médias de 27,9 pontos e 11,4 rebotes quando vence, e 24,2 pontos e 11,4 rebotes quando perde. A eficiência dos Pelicans cai em todos os fundamentos do basquete quando sua estrela está no banco. EM TODOS OS FUNDAMENTOS.

Se eu fosse apostar algumas DILMAS, eu não apostaria todas as fichas em Davis como MVP JÁ nessa temporada, mas ele vai estar naquele famoso bolinho que briga. Mas tenho uma certeza absoluta: esse cara será o melhor jogador do planeta em no máximo 5 anos (se não tiver lesões pelo caminho, obviamente). 

2 comentários :

Realmente os números do Davis nesse começo de temporada são fantásticos,ta jogando mt.

Sugestão de post: As vitórias com as maiores diferenças de pontos na história das franquias.

Vimos que há poucos dias o Toronto Raptors quebrou se antigo franchise Record ao vencer o Bucks por mais de 40 pontos e me surgiu a dúvida: quais são os recordes de cada franquia nesse quesito? Quem consegui a vitória com a maior diferença de pontos na história de pontos na NBA? Fica ai a minha sugestão

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!