Acompanhe aqui:

27 de outubro de 2014

Preview Paixão NBA - Divisão do Atlântico


Quatro divisões já foram postadas. Chegou a hora do Atlântico! Como foi a offseason e quem é o destaque de Raptors, Knicks, Nets, Celtics e Sixers? A temporada regular da NBA está muito próxima de voltar. Com vocês, o penúltimo o preview Paixão NBA!

*Um trabalho de Matheus Cezar (@paixaonba), Ariel Paiva (@tripledouble_) e Felipe Torquini (@toerquini)

Preview Paixão NBA - Divisão Sudeste


O time do Canadá ressurgiu após trazer, e principalmente depois de se livrar, Rudy Gay. As expectativas de playoff ressurgiram em Toronto, e assim a equipe o fez, mesmo com a eliminição precoce. Agora o Raptors conta com dois brasileiros no elenco, Bruno Cabloco e Lucas “Bebê”, e praticamente se tornou o Brasil na NBA. O Raptors tem qualidade para dar o passo adiante nesse fraco Leste, basta maturidade e regularidade dos seus jogadores, principalmente Terrence Ross e DeRozan. 

PG: Kyle Lowry 
SG: Terrence Ross 
SF: DeMar DeRozan 
PF: Amir Johnson 
C: Jonas Valanciunas 

Destaque: Kyle Lowry chegou a ser especulado para fechar mais um Big 3 em Miami, junto com Bosh e Wade, mas recebeu um contrato gordo da franquia dirigida por Masai Ujiri e permanece em Toronto, agora como protagonista e assumindo de vez a titularidade da equipe. O armador alcançou seu auge em números na temporada passada, aonde teve médias de 17.9ppg, 7.4apg, 4.7rpg e 1.5spg.

New York Knicks (43-39, 7º no leste)

Phil Jackson! Phil Jackson! Triângulo! A torcida do Knicks passa a morrer de amores, e com razão, pelo técnico mais vitorioso da história da NBA. P-Jax já virou praticamente um faz tudo na franquia. Derek Fisher, contratado como técnico, deve ser fantoche do atual presidente de basquetebol da franquia. A franquia de Nova Iorque passou por uma mini-reformulação e neste processo renovou com sua principal estrela: Carmelo Anthony. O time vem desacreditado, cheio de mudanças e com experiências a serem feitas. Ás vezes andar abaixo do radar, o que pode ser impossível em NY, é bom para um time. Veremos. 

PG: Jose Calderon 
SG: Iman Shumpert 
SF: Carmelo Anthony 
PF: Amar’e Stoudemire 
C: Samuel Dalembert 

Obviamente, Carmelo Anthony é o grande astro da franquia. O ala, dono da mecânica de arremesso mais bonita da história da NBA, chega á sua décima terceira temporada na liga no auge do alinhamento entre experiência e forma física. Infelizmente, seus companheiros não tem a mesma técnica que ele, portanto Melo terá que correr atrás do seu primeiro anel com mais ímpeto do que nunca.

Brooklyn Nets (43-39, 8º no leste)

Após dois fracassos seguidos na tentativa de chegar á NBA Finals no melhor estilo Real Madrid, juntando várias peças avulsas em busca de vitória rápida, o Nets perdeu sua badalação. Mandou embora Jason Kidd e deixou Pierce dar no pé. Lionel Hollins agora é o treinador da franquia que somente trouxe Jarrett Jack de relevante nesta offseason. A esperança é que o novo coach arrume a casa e coloque todo mundo pra correr na defesa. Kevin Garnett e Joe Johnson já começam a ficar mais pra lá do que pra cá, mas ainda tem algo para gastar (nem que seja saliva, né Garnett?).

PG: Deron Williams
SG: Joe Johnson
SF: Andrei Kirilenko
PF: Kevin Garnett
C: Brook Lopez

Se saudável, Brook Lopez é a principal peça desta equipe. O pivô, que é contestado por pegar somente 6rpg com seus 2,13m de altura, é protagonista e principal arma ofensiva da equipe, visto as limitações de Kevin Garnett, além de formar com este um dos melhores, ou pelo menos um dos maiores, garrafões da NBA.

Boston Celtics (27-55, 12º no leste)

O Celtics ainda vive órfão de Kevin Garnett e Paul Pierce. Ao menos, se mexeu para trazer peças novas e conta com a volta de Rajon Rondo para buscar playoffs nessa temporada. Marcus Smart e James Young são dois prospectos muito interessantes, principalmente em uma possível saída do astro Rajon Rondo. Jeff Green e Olynyk cada vez mais assumem papel importante nessa equipe, nos resta saber se a equipe do TD Garden vai conseguir sair do fundo de tabela para uma equipe competitiva de um ano pra outro.

PG: Rajon Rondo
SG: Avery Bradley
SF: Jeff Green
PF: Jared Sullinger
C: Kelly Olynyk

Destaque: O armador que voltou já no fim da temporada passada de uma lesão grave, vai ser o X Factor desse time. Boas atuações, ou atuações “estupendas” dele devem significar vitórias do Celtics, visto que sua facilidade em fazer os companheiros de time produzirem mais torna o time algo perigoso. Rajon Rondo voltou na temporada passada e não conseguiu liderar o time de Boston a muitas vitórias, veremos como será com um trabalho desde o início da temporada.

Philadelphia 76ers (15-67, 15º no leste)

O Sixers assumiu, desde a troca do Jrue Holiday que está em uma reconstrução profunda. Trouxe o maior número de jogadores possível via draft (até os que não podem jogar ainda) e não se importam nem um pouco em perder todas as partidas da temporada, aliás é esse o objetivo. Espera-se uma temporada melhor ou tão boa quanto de Michael Carter-Williams, que ganhou o Rookie of the Year na última temporada. O mundo está ansioso também para ver Nerlens Noel em ação na NBA pela primeira vez, visto que na temporada passada não atuou para tratar seu joelho. 

PG: Michael Carter-Williams
SG: K.J. McDaniels
SF: Hollis Thompson
PF: Nerlens Noel
C: Henry Sims

Michael Carter-Williams, no meio de tantas nabas e cones, é o astro da franquia em reconstrução. 16.7ppg, 6.3apg, 6.2rpg e 1.9spg foram as médias do jogador na sua temporada de estreia. Repito: De estreia! O armador, pelo qual não se dava nada no draft, muito menos depois, já impressinou na sua primeira partida, quando enfrentou o Miami Heat e roubou a cena. MCW ainda deve ter muito para mostrar, resta a nós darmos audiência pro garoto.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!