Acompanhe aqui:

4 de outubro de 2014

Os Wizards são os novos bad boys da NBA?

A turma do Detroit Pistons deixou o seu legado. Aquela turma liderada pelo armador Isiah Thomas, tinha Bill Laimbeer, Dennis Rodman, John Salley e Rick Manhorn usando e abusando do jogo físico, provocando os adversários e até vezes sendo desleal. Se a maioria dos jogadores na época (Jordan, Bird e cia). não aprovaram aquele estilo de jogo, os Bad Boys conquistaram dois títulos no final dos anos 90. Hoje há algum time parecido? Para DeJuan Blair, sim: o Washington Wizards.

A franquia da capital americana foi outra que se movimentou bastante no mercado da NBA, renovando o vinculo com alguns atletas importantes e buscando novas peças como agentes livres. Tendo dois armadores leves e muito habilidosos como John Wall e Bradley Beal, os alas prometem auxiliar e dar mais força, tendo um papel importante. Eis algumas declarações na apresentação do Wizards no famoso NBA Media Day.

"Os Bad Boys estão de volta, baby!", disse Blair.

"Nós sentimos que temos uma das equipes mais profundas no campeonato, na medida em que ele se refere a quatro (ala-pivô) e cinco (pivô)," comentou o gerente geral Ernie Grunfeld.

"Nós somos grandes. Devemos ser físicos. Se a gente não for, estamos fazendo algo errado. Devemos ser capazes de bater qualquer um deles ", finalizou o técnico Randy Wittman.

O elenco "forte" da franquia hoje é formada por Marcin Gortat, Nenê Hilário, DeJuan Blair, Kris Humphires, Kevin Seraphin e Drew Gooden. Alguns cortes podem ser feitos, é claro. O elenco gira com 19 nomes no momento. 

Na movimentação de offseason, ficou claro que os Wizards quis reforçar seu garrafão e desafogar os armadores. Quando Beal e Wall não estavam bem, o time se perdia e não conseguia produzir. Agora a coisa mudou. Agora vamos ver o resultado em quadra.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!