Acompanhe aqui:

28 de outubro de 2014

Os novatos que mais chamaram a atenção na pré-temporada


Felipe Torquini (@toerquini)


O que acontece na pré-temporada, fica na pré-temporada? Nem tudo, eu diria. Principalmente para os novatos, podemos retirar coisas muito interessantes dos seus jogos. Como esão se comportando em jogos que são quase de temporada regular, que jogadas estão executando entre outras coisas, afinal eles levam mais a sério do que jogadores experientes essa parte do ano. Levando em conta isso, em pensei em destacar alguns dos novatos nessa pré-temporada e o primeiro nome que me veio foi Jabari Parker, mas uma exibição de bom nível dele era tão esperada que ficaria meio óbvio destacar o ala. Ao mesmo tempo que pensei isso, percebi que se ele fizesse uma péssima pré-temporada, eu poderia destacar ele como um ponto negativo, assim eu resolvi fazer. Jogadores que me agradaram positivamente e negativamente. 

Jusuf Nurkic (na foto à esquerda) é o tipo de escolha que sempre fica alguma dúvida se foi uma boa ou não, ainda mais para um time como o Nuggets que possui muitos europeus e parte deles não tão bons assim. Além de tudo, era um jogador mais desconhecido e bem cru, pelo que circulava entre os analistas de prospectos. O Bósnio ofensivamente mostrou ser realmente bom no pick and roll, forte o bastante para ser efetivo no post apesar de não ter um arremesso muito desenvolvido. Para seus 20 anos, ele tem um arsenal ótimo e que empolgou, ainda mais quando entre os melhores pivôs da liga não possuem grandes arsenais ofensivos(Andre Drummond, Dwight Howard, DeAndre Jordan, entre outros). O que realmente impressionou foi a capacidade de pegar rebotes, em pouco mais de 19 minutos em quadra o pivô alcançava a marca de 9.3 rebotes(17.3rpg per 36 minutes!!!!). Nada mal, mesmo. Defensivamente ele mostrou ser bem cru, seu pior ponto certamente. Vindo com um potencial para ser um defensor razoável/bom, demonstrava bons momentos em alguns lances mas erros bobos em outros, mas acredito que vá alcançar o nível que se espera. Ponto positivo para o #23 do Nuggets até o momento. 

Em um draft tão forte como foi previsto esse, uma sexta escolha é de se comemorar? Claro, e muito. Escolher um jogador nesse tipo de draft que não sabe arremessar e não parece ser nenhum organizador de ataque elite mas que é um monstro defensivamente vale a pena? Não sei. O Boston Celtics acha que sim e confia que Marcus Smart (foto principal do post) possa melhorar seu arremesso. Na pré-temporada ele demonstrou exatamente os problemas que vinha em sua ficha técnica. Um dos pontos que não gostei foi a seleção de chutes do armador. Marcus não possui ao menos um mid range confiável, mas dos 60 arremessos que tentou na pré-temporada, 44 deles foram para 3 pontos e apenas 11 foram convertidos, o que significa 25% dos seus chutes. Podemos pensar que por não ser temporada regular ainda, ele pode ter tentado algo novo, mas o alerta deve ficar ligado. O armador do Celtics não me deixou uma boa impressão até o momento, fica com ponto negativo.

Quando falamos em novatos nessa temporada, quase sempre esquecemos que o Sixers tem um que se chama Nerlens Noel (moço na foto à direita). O PF/C ficou uma temporada fora por lesão, mas parece estar preparado para começar sua jornada na mais forte liga de basquete do mundo. Por 36 minutos, alcançou 10 pontos, 10 rebotes, 2,65(!) roubos e 2,95(!) tocos por noite. Entretando, nem tudo são flores, ofensivamente ele demonstrou uma fraqueza, já esperada. Não tem um leque rico no ataque e acabou por duas vezes excedendo o número de faltas. Joel Embiid deve ter um forte companheiro quando voltar de lesão. Defensivamente não ficou devendo nada, apesar de números de blocks ou steals não significarem tudo na defesa(muito pelo contrário), ele foi bem fazendo o que melhor sabe, principalmente nas coberturas. Ponto positivo para Noel.

Aaron Gordon (enterrando contra o Mengão) não tem números expressivos, não tem minutos expressivos mas chama atenção pelo tamanho potencial que demonstra ter quando entra em quadra. É impressionante o quão alucinante esse cara consegue ser em quadra. Defensivamente ele consegue tocos tão incríveis quanto suas enterradas. Ser SF não vai ser fácil para ele mas demonstra algumas evoluções já nisso desde sua saída do college. Talvez por ser considerado um dos ou até mesmo o jogador mais cru desse draft, eu não esperava que ele fosse demonstrar algumas coisas. Gordon obvete 12,2ppg, 8,5rpg por 36 minutos. Problemas no post up não foram tão vistos, preferiu evitar essa jogada e optou com bolas mais fáceis ou arremessos que sobravam para ele, ainda não tendo tanta confiança em seu arsenal ofensivo, talvez. Saldo positivo para o SF/PF do Orlando.

O ala-armador Rodney Hood está rendendo muito bem pelo Utah Jazz. Com um início forte, tem como sua principal arma suas qualidades ofensivas e a contribuição para o time nela. Com um aproveitamento de quadra muito bom, tirando os últimos jogos, que foram os piores dele, ele demonstrou uma boa maturidade para um rookie, que se manter na temporada regular, vai lhe dar uma vantagem sobre outros como ele. Jazz tem um núcleio de jovens muito forte. Positiva pré-temporada para Hood.

Elfrid Peyton (Orlando), Dante Exum (Utah) e KJ McDaniels (Philadelphia) também merecem uma menção, me chamaram atenção. Andrew Wiggins foi bem, assim como Jabari, que citei no início, mas esse post é para destacar outros jogadores. Além de que, lembrando, não é por quem faz melhores números, apenas, afinal, é pré-temporada.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!