Acompanhe aqui:

7 de setembro de 2014

NBA volta a ter um caso de racismo


Após o caso de racismo envolvendo o ex-dono do Los Angeles Clippers, Donald Sterling, a NBA pensou que ficaria longe desses problemas por um bom tempo. Mas só pensou. A liga volta a enfrentar os problemas com as mesmas proporções e já trabalha para tentar arrumar a casa. O motivo? Racismo do dono do Atlanta Hawks.

O proprietário da franquia da Geórgia, Bruce Levenson, é o pivô do novo escândalo. Em 2012, ele teria enviado um e-mail que continha mensagens racistas citando atletas afro-americanos. A partir da denúncia, a NBA começou uma investigação independente e comprovou o preconceito praticado por Levenson.

Para este caso não seguir os passos de Sterling e virar uma verdadeira novela que desgasta a imagem da franquia e liga, a NBA já anunciou que o Atlanta Hawks será vendido. O documento foi assinado hoje pelo comissário Adam Silver. Tratando seus fãs com muito respeito, a liga já emitiu um comunicado oficial:

"Depois que Bruce Levenson foi notificado pela sede da liga em julho devido o seu e-mail de agosto de 2012, a NBA começou uma investigação independente por causa das circunstâncias dos comentários do Sr. Levenson. 
Antes de concluir o inquérito, o Sr. Levenson notificou-me que ele decidiu vender o seu Atlanta Hawks. Como ele próprio reconheceu, a maneira como ele se expressou [no e-mail] é totalmente inaceitável e não é consistente com os princípios da NBA. Ele compartilhou comigo que é verdadeiramente triste usar essas palavras pejorativas e pediu desculpas à família, fãs, jogadores, funcionários da equipe, parceiros e colegas proprietários por ter desviado a atenção do nosso esporte.
Vamos trabalhar com o grupo de proprietários dos Hawks para conduzir um processo de venda adequado e oferecer o nosso total apoio ao presidente dos Hawks, Steve Koonin, que agora irá supervisionar todo o trabalho do time. A NBA e sua equipe tem tido a prossecução de políticas contra o assédio e discriminação, a fim de facilitar o respeito mútuo e a diversidade no local de trabalho. A liga, no início do verão, dobrou seus esforços para tornar obrigatório que  todos os membros recebam um curso a respeito sobre essas questões."

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!