Acompanhe aqui:

17 de agosto de 2014

Os pontos positivos e negativos da derrota


Acabou agora pouco em Chicago, no United Center, o amistoso entre Brasil e Estados Unidos. O placar de 95x78 pouco importa. Confesso que não gostei da nossa atuação e temos que melhorar isso. O Mundial começa em menos de duas semanas e torço para o Rubén Magnano arrumar a casa até iniciar a competição na Espanha. Testes assim, contra as melhores equipes do planeta, sempre ajudam de alguma forma.

Pontos positivos:

- O Brasil, como todos sabem, prioriza alguns chutes malucos. Quando cai é uma beleza. Se amassa o aro, pode ter certeza que vai tomar surra. Hoje foram raros o momento que o ataque trabalhou com cuidados a bola. Quando a bola passou por todos os ataques com tranquilidade, saíram coisas boas.
- Raulzinho não fez um bom Sul-Americano, na Venezuela, porém se mostrou muito ligado em um jogo importante como esse. Chegou a impressionar torcedores do Jazz;
- O título fez bem ao Tiago Splitter. O pivô está confiante e está jantando defesas adversárias.
- Rafael Hettsheimer entrou bem. Quando esteve em quadra sempre mostrou bom basquete. Magnano o utilizou pouco.

Pontos negativos:

- Garrafão não esteve em grande noite. Principal arma do Brasil não funcionou da maneira que esperamos. Apenas Tiago apareceu bem. Achei Nenê e Varejão muito abaixo do que podem;
- Larry Taylor (não preciso falar mais nada)
- Lances livres. Pelo amor de Deus, treinem lances livres. Aproveitamento abaixo dos 35% é vergonhoso.
- Turnovers. Seleção americana fez a festa nos contra-ataques. 
- Marcelinho Huertas. Tem visão absurda, porém vem pecando em algumas decisões.
- A defesa existiu em raros momentos.
- Apagões.

Eu boto muita fé nessa equipe, é uma das melhores que o Brasil já teve em anos. Sempre comento que FOCADO, com DEFESA e aquela pitada de sorte o time incomoda muitas equipes. Quando ocorrem os famosos apagões, a coisa engrossa e o adversário se aproveita. A concentração é fundamental.

Agora basta o time trabalhar para corrigir os erros e chegar na Espanha com gana de vitória. Nem tudo é terra arrasada. Que nossos atletas tirem muitos aprendizados desse belo teste. Melhor teste contra a seleção americana não existe. 

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!