Acompanhe aqui:

16 de junho de 2014

Tiago Splitter proporciona o primeiro título do Brasil na NBA


Dia 15 de junho de 2014: o Brasil, com Tiago Splitter, conquista seu primeiro título da NBA! O pivô do San Antonio Spurs segue evoluindo e se mostra peça-chave na decisão desse ano diante do atual bicampeão da liga.

Ele jogou os playoffs inteiro como titular. Pelo estilo de jogo do Heat ser diferente, obrigou Gregg Popovich utilizar Boris Diaw entre o quinteto titular. E quem disse que o Splitter não ia ajudar? Sempre que entrou, deu conta do recado, seja no ataque ou na defesa. O catarinense da cidade de Blumenau termina os playoffs de 2014 com média de 7,5 pontos, 6,0 rebotes (média de 23 minutos) e aproveitamento de 60% nos arremessos de quadra.

Tudo começou com Rolando Ferreira, Joao Vianna, passou por Alex Garcia, Marquinhos, Babby, Rafael Araujo, Leandrinho, Nenê e Varejão. Vale ressaltar, também, a passagem de Fab Melo e Scott Machado, e presença de Vitor Faverani. Todos atletas brasileiros que já levaram e levam as cores do nosso país para as quadras da NBA. Entretanto foi Splitter, de contrato novo e com moral, o primeiro título.

Após belas temporadas na Espanha, ele chegou à NBA com tons de desconfiança. Apesar do grande trabalho no basquete europeu, todos tinham dúvidas como Tiago se comportaria na principal liga do planeta. Com tempo e paciência, foi mostrando seu trabalho e ganhou a confiança do comandante Gregg Popovich. Tirou DeJuan Blair da equipe (inclusive foi trocado) e da posição titular e não saiu mais. Divide o garrafão com o mestre Tim Duncan (já foram chamados de Torres Gêmeas). Que ano do Tiago, senhores!

Agora ficamos na expectativa da presidente Dilma realizar alguma homenagem ao jogador. Afinal, ele é campeão da NBA e um dos principais nomes dessa campanha! E é uma pena que a lenda Luciano do Valle não estar presente para acompanhar essa conquista. Foi ele, lá no fim dos anos 90 que viu a NBA e teve a brilhante ideia de trazer esse produto para o nosso país. É PRA VOCÊ, LUCIANO!

E para coroar a temporada memorável, ele se vingou do toco de 2013. Não foi em LeBron James, mas teve um gostinho especial! Dwyane Wade infiltrou e ia pra cesta, no entanto o brasileiro fechou a porta e rejeitou o camisa 3 do Heat. Brilhante. Fantástico. Brasil!

2 comentários :

Sensacional! Apenas uma correção, Splitter é de Blumenau!

Opa, correção feita. Minha fonte de dados apontava Joinville. Obrigado por avisar.

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!