Acompanhe aqui:

9 de maio de 2014

Michael Jordan revela que odiava pessoas brancas em sua adolescência


Apenas algumas semanas após o caso Donald Sterling que abalou a NBA, Michael Jordan, em seu novo livro, traz informações que ninguém tinha conhecimento: durante sua infância, ele começou a odiar pessoas brancas. Entretanto, por causa da educação recebida de seus pais, conseguiu mudar esse pensamento.

Quando tinha 14 anos, ele foi suspenso de sua escola por jogar um refrigerante em um colega que disparou comentários racistas. O livro relata que a raiva foi tanta que Jordan odiava QUALQUER pessoa branca. 

O rei do basquete nasceu na Carolina do Norte, lugar onde o racismo sempre se fez presente e onde a 
Ku Klux Klan se enfureceu. Felizmente Jordan mudou de ideia e trilhou uma carreira fantástica no basquete. Na universidade, foi treinado por um branco, Dean Smith. Na NBA, as maiores glórias foram ao lado de Phil Jackson, no Chicago Bulls.

E também podemos destacar seu companheirismo na equipe com caras como Luc Longley e Steve Kerr. Para finalizar, Jordan condenou os comentários de Donald Sterling no caso de racismo envolvendo a franquia Los Angeles Clippers.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!