Acompanhe aqui:

12 de maio de 2014

Conheça um pouco sobre Robert Traylor, o jogador envolvido na troca de Dirk Nowitzki


Ele tinha o apelido de Tractor Traylor. Na universidade, seus números eram bons. Em Michigan, Robert Traylor atuou em 91 jogos, anotando médias de 13,3 pontos e 8,2 rebotes. O que mais chamou atenção das franquias da NBA foi seu último ano, em 1997-1998, quando terminou com 16,2 pontos e 10,1 rebotes.

Essa boa passagem na NCAA o credenciou ao basquete profissional. No Draft de 1998 é selecionado pelo Dallas Mavericks na 6ª escolha. Seria uma história bem normal se ela parasse por aqui, não é? Pois então, agora vem a parte interessante. No próprio dia do Draft, em 24 de junho de 1998, o Dallas Mavericks acerta uma troca com o Milwaukee Bucks. Ela seria o seguinte: os Bucks recebem Traylor enquanto os Mavs recebem Dirk Nowitzki. Sim, o alemão.

Se foi um erro ou não, ninguém poderia prever na época. Esse é o desconto. Os Bucks necessitavam de um pivô que tomasse conta do garrafão, e viu potencial em Traylor. Já os Mavs recebiam Nowitzki, que acabara de ser selecionado na nona escolha pelos Bucks.

Na prática, Traylor não corresponde às expectativas. Foram somente duas temporadas em Milwaukee, com 93 jogos e média de 4,5 pontos e 3,2 rebotes por jogo. Em 2000, se transfere para o Cleveland Cavaliers. Atua por apenas uma temporada, atua por 70 jogos, anota 5,7 pontos e 4,3 rebotes por partida. De 2001 até 2004, o pivô atuou no New Orleans Hornets. São 201 jogos pela franquia, 4,3 pontos e 3,5 rebotes. 

Nos playoffs, o pivô atuou em 22 jogos (por Bucks e Hornets) e pouco produziu: 3,0 pontos de média e 3,2 rebotes. Em resumo total, Traylor não conseguiu se firmar na liga profissional dos Estados Unidos e logo perdeu espaço. Seu último jogo na NBA aconteceu em 04 de abril de 2005. Depois disso, passou pelo basquete espanhol, turco, italiano e mexicano.

O que agravou sua situação foi ver Nowitzki crescer de forma absurda, logo se tornar All-Star e um dos principais atletas do planeta. Hoje os números do alemão são espetaculares. Seu prêmio de MVP, suas médias de pontos, seu título e seu trofeu de MVP das finais não me deixam mentir.

Em maio de 2011, Robert Traylor é encontrado morto em seu apartamento em Porto Rico. As causas da morte não são claras, mas a principio a informação é que ele sofreu um ataque cardíaco. Como eu disse antes, com certeza Mavs e Bucks não sabiam o que aconteceria no futuro desses dois atletas. Mas cabe uma reflexão: já pensou como seria o futuro do Bucks com Dirk no seu time? E Traylor poderia ter uma carreira mais sólida atuando no Texas? Isso ninguém pode responder. Apenas podemos imaginar e nada mais.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!