Acompanhe aqui:

26 de maio de 2014

As futuras estrelas da NBA - Parte 1


Ariel Paiva (@tripledouble_)

Bom, como o Matheus sugeriu, esse post vai funcionar como um como um mini guia. É bom deixar claro que não é um mock draft, é apenas um guia para todos os fãs de NBA conhecerem um pouco melhor os jogadores que podem integrar suas franquias na próxima temporada. O post será separado em quatro partes. Abaixo, alguns dos principais jogadores que estarão no próximo draft.

Julius Randle 

Randle é ala-pivô e surgiu, antes da temporada, como top 3 entre os jogadores a serem escolhidos, ao lado de Jabari Parker e Andrew Wiggins. Randle (foto) tem um bom footwork, principalmente considerando sua posição e tamanho (2,03m), além de ser um jogador bastante versátil, podendo jogar tanto de costas pra cesta quanto chutando de meia distância, aonde tem seu jogo bem desenvolvido. Infelizmente, devido a sua altura relativamente baixa para ser ala-pivô, Julius sofre um pouco contra bons defensores. É preciso melhorar seu chute de três pontos para que seus adversários tenham mais dificuldade em marcá-lo. Fora de quadra, é preciso manter a cabeça no lugar e ser bem treinado. Pelo menos até agora, não parece um jogador para carregar uma franquia, mas seria parte importante.

Comparação na NBA: Zach Randolph (sem jumper)

Nik Stauskas


No sentido literal da palavra, shooting guard. Stauskas tem uma facilidade absurda em converter chutes de longa distância, de qualquer ponto da quadra. Trabalha bem no pick-and-roll, tem uma mentalidade bastante competitiva. Em contra partida, defende mal, não carrega a bola nem dribla com a facilidade com a qual chuta e nem mesmo tem um físico atlético o suficiente para competir com os defensores rápidos e fortes da NBA. Precisa trabalhar bastante pra se tornar um fator principal em qualquer equipe. Ainda que já seja um excelente shooter. 

Comparação na NBA: JJ  Redick

Rodney Hood 


A exemplo de Staukas, Hood é um ótimo shooter, só que joga de ala. Tem um excelente aproveitamento de três pontos, pode criar seu próprio arremesso, o que deixa implícito que tem um bom drible e consegue carregar a bola sem grandes problemas. É ótimo escapando da marcação e consegue trabalhar bem com qualquer missmatch. De defeito, apenas a vontade e intensidade com qual defende, afinal sua velocidade e atleticismo não são ótimos, e teoricamente deveriam ser recompensados com mais esforço. Mas os problemas físicos podem ser resolvidos facilmente na NBA. 

Comparação na NBA: Rashard Lewis

Zach Lavine 


União de capacidade atlética e (novamente nessa classe) bons chutes. Lavine, que chegou a ser coagitado como armador, joga na posição 2 e tem no seu tamanho o maior trunfo. Ágil, rápido e com boa impulsão, é um convite aos jogos do time que o draftar. Consegue carregar a bola razoavelmente, mas não toma boas escolhas (é bastante novo). Do lado contrário, defende bem até aonde seu tamanho lhe permite, mas não demonstra intensidade neste lado da quadra. Até aqui, todos os seus pontos fracos podem ser corrigidos (passam principalmente pelo seu QI de basquete). É uma aposta. 

Comparação na NBA: Gerald Green

Agradecimentos ao @ThiarlesCopero pela ajuda nas comparações.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!