Acompanhe aqui:

29 de abril de 2014

Para o bem de todos, dono racista é banido da NBA

A NBA foi rápida e já se pronunciou de forma oficial a respeito do caso de racismo feito pelo dono do Los Angeles Clippers, o senhor de idade Donald Sterling. O comissário Adam Silver, às 15h contrariou as previsões (suspensão e multa) e BANIU Sterling de qualquer atividade relacionada à liga.

Foi perfeito! O primeiro pepino nas mãos de Silver foi resolvido com muita agilidade e, com certeza, era o que todos queriam. O sucessor de David Stern baniu o racista, aplicou uma multa (não vai fazer cócegas no bolso dele, mas foi o valor máximo da constituição da NBA) e vai forçar Sterling vender a franquia.

Para que isso aconteça, a liga precisa do apoio de 22 franquias. Com o apoio de todos, Sterling precisa vender o Los Angeles Clippers o mais breve possível. Investidores podem manter o time na cidade, como também podem levar para outros cenários (Seattle ganha forças). Caso a NBA não obtenha o apoio necessário, os Clippers seguem com seu dono nojento, porém ele não pode exercer nenhuma atividade da instituição. Ele não pode entrar em nenhum ginásio, não pode visitar seu escritório. Acabou a NBA para ele!

Todos os atletas ficaram felizes com a decisão. Os times adotaram o caso e estão apoiando os Clippers. Em seus sites, as equipes estão publicando a seguinte frase: "We Are One". Quer mais apoio que isso? 

1 comentários :

Espero que um dia no Brasil, tais atos sejam punidos com o mesmo rigor. Fico feliz, por acompanhar a Liga que puni uma atitude imbecil de um dono de uma equipe desta forma. Que sirva de exemplo para todos.

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!