Acompanhe aqui:

19 de fevereiro de 2014

Maior campeão da história da NBA, Bill Russell sofreu com o racismo de Boston


Por que Bill Russell demorou tanto para ganhar uma estátua em Boston? A resposta para isso pode ser simples. O financiamento privado é necessário para financiar essas estátuas, e posso ter certeza que não é algo que sai barato. Ou pode ser muito mais complicado que isso.

Pivô do Boston Celtics nos anos 60, Bill é o maior vencedor da história da liga, e sem dúvida o maior atleta que a cidade já viu atuar. É no mínimo curioso ver que esse gigante do basquete demorou para ter uma estátua, enquanto atletas (brancos) não demoraram para ganhar. Mas vamos tentar aprofundar essa discussão e entender os fatos. Mesmo quando venceu 11 campeonatos, houve uma uma tensão entre Russell e Boston devido ao racismo.

O jogador era conhecido por ser cabeça-dura. Sempre acreditou naquilo que achava correto e nada o fazia mudar de ideia. Em entrevista à Sports Illustrated, em 1999, foi questionado se ele iria lidar com o racismo de Boston de forma diferente se tivesse uma segunda oportunidade. Será que ele ainda seria o mesmo homem cabeça-dura, desesperado para lutar por suas próprias crenças, em vez de ficar longe de polêmica? Ele teria mudado se soubesse que a mudança de comportamento teria o poupado da humilhação e crueldade que ele encontrou?

A resposta foi a seguinte: "Bem, nunca houve qualquer humilhação, eu nunca deixaria alguém fazer isso para mim. Estou 100% certo que fiz as coisas da maneira correta. As pessoas vão observar e dizer, 'Ei, há uma maneira melhor.' E na maioria das vezes elas não sabem o que estão falando, pois elas nunca tentaram fazer diferente."

Uma vez, por causa de sua cor de pele, um restaurante de Kentucky se recusou a servir uma refeição. Qual foi a reação? Se recusou a jogar no jogo de exibição do Celtics naquela cidade. Claramente a questão da raça foi uma questão complicada na vida de Russell, e, especialmente, durante o seu tempo em Boston. Ao contrário de muitas outras estrelas do esporte local, Russell bateu de frente com a cidade que ele ajudou a ganhar tantos campeonatos. Sua carreira no basquete deve ser lembrada estritamente por causa das vitórias, que era a única coisa que Russell se preocupava atingir em uma quadra de basquete.

A cidade estava errada em julgar as pessoas negras e tratar Russell daquela forma. Talvez ele não deveria ter reagido tão fortemente, apesar de sua personalidade ter sido formada pelas injustiças que cresceram com ele e que seguiu enquanto era atleta profissional. Quaisquer que sejam as razões, um racha foi criado entre o jogador e Boston. Mesmo se ocupando em tornar o Boston Celtics na maior franquia da NBA, ele e a cidade estavam se distanciando.

Nos últimos tempos, o 11 vezes campeão da liga vem visitando Boston com mais frequência. Talvez seja a aproximação ideal que não existiu nos anos 60. Hoje os tempos são outros. O mundo não tem mais espaço para preconceito. Ainda, infelizmente existem casos, mas o respeito e a força entre as pessoas cresceu independentemente da cor da pele. Se não existisse preconceito nos anos dourados da franquia, imagina como seriam as coisas entre Russell, Celtics e Boston?

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!