Acompanhe aqui:

18 de novembro de 2015

Len Bias completaria 52 anos se estivesse vivo


Esse dia 18 de novembro tinha tudo para ser mais um aniversário na vida de Leonard Kevin Bias, um dos atletas que todos os fãs gostariam de ver atuando no basquete profissional. No entanto, problemas com drogas selariam um destino totalmente diferente para ele.

No Draft de 1986, o Boston Celtics seleciona Len Bias como a segunda escolha geral e confia nos talentos do ala da universidade de Maryland. Seus mais de 2m de altura e 95kg o renderam médias de 23.2 pontos e 7.0 rebotes por jogo em seu último ano no basquete universitário. Atrás apenas de Brad Daugherty (selecionado pelo Cleveland Cavaliers na primeira escolha), Bias viveria um sonho de jogar na franquia de Larry Bird. O problema seriam as horas seguintes.

Após toda a festa de ser selecionado para jogar na NBA, Len retorna para o campus de Marylan e decide ir em uma espécie de festa que acontecia a caminho de seu dormitório. Foi nesse momento, ao lado de amigos, que ele teve contato com cocaína. Certo momento Len tem uma convulsão e desmaia. O jogador estava inconsciente e não conseguia respirar, enquanto isso a equipe médica fazia de tudo para tentar reanimá-lo. Às 08h55, no dia 19 de junho, menos de dois dias após o draft, Len Bias é declarado morto devido a uma arritmia cardíaca associada com o uso de cocaína.

Red Auerbach, técnico multi-campeão com o Boston Celtics comandando Bill Russell e cia., então gerente geral da organização, confessou que estava há três anos planejando selecionar Bias, e que Boston não estava tão chocada desde a morte de John F. Kennedy.

Hoje estamos aqui, no dia em que completa 52 anos após o seu nascimento. Com certeza vem aquela pontinha de dúvida de como ele se sairia no basquete profissional, atuando contra jogadores como Michael Jordan, Magic Johnson, Isiah Thomas, entre outros. Em novembro de 2009, a ESPN lançou um grande documentário chamado "Without Bias", que relata sua vida durante o basquete em Maryland, o Draft e sua morte. 

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!