Acompanhe aqui:

13 de outubro de 2013

Impressões de um fã


O fã da NBA Lucas Santana (@lucaasantana) vai descrever para todos nós, os detalhes de cada evento proporcionado pela NBA durante a passagem da liga pelo Brasil, no Rio de Janeiro. Ontem rolou o post das minhas impressões, porém opiniões de uma pessoa que não se fez presente no espetáculo, que assistiu tudo pela televisão. Agora sai o post com a opinião de uma pessoa presente na Arena. Vamos lá!

DIA DO FÃ

Na quinta-feira, a NBA abriu as portas, oficialmente, para o Brasil, para o Rio de Janeiro na HSBC Arena na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. Com ingressos especiais, cortesias, muitas pessoas de comunidades carentes, colégios públicos e equipes juniores de basquete foram até o local para acompanhar as atividades.

Ainda na quinta-feira, no Dia do Fã, pude acompanhar o NBA Cares, a ação social da NBA, que foi muito legal. Os jogadores das equipes brincaram e fizeram diversas atividades com as crianças do projeto que é realizado no mundo inteiro. Nenê foi o "apresentador".

Depois disso, os times entraram em quadra pra "aquecerem", mesmo não sendo o dia da equipe. Bateram bola por cerca de 20 minutos até que o apresentador (animador) começou a explicar o que seria o evento. Aconteceram atividades como campeonato de 3 pontos, campeonato de cestas do meio da quadra e desafio de habilidades entre as equipes. Em todas as atividades, fãs selecionados participaram para ganharem brindes.

ACESSO

Na quinta-feira, o movimento era menor e, até por não ser final de semana, a Barra da Tijuca estava tranquila e foi fácil chegar no ginásio. Eu, fui de carro, mas tenho certeza que as pessoas que não conheciam o lugar e/ou não eram do Rio, tiveram um pouco de dificuldade em chegar até o local do evento.

Ainda na quinta-feira, notei a falta de organização da NBA STORE e a falta de produtos. No começo, as pessoas estavam descontroladas em cima do balcão atrás de atendimento e isso só foi organizado depois de 20 minutos de confusão entre os fãs. Filas foram organizadas, mas ainda faltou comunicação dos funcionários sobre a questão de pagamento, já que eram duas filas para pagamentos em dinheiro e a outra era só para pagamentos em cartão. Como a NETSHOES é a responsável pelas vendas da NBA no Brasil, você tinha que fazer um cadastro antes de comprar, mesmo você sendo cadastrado na NETSHOES. Eles poderiam ter agilizado o atendimento, pulando essa parte de cadastro pra quem já possuía um no site. Enfim, era uma variedade muito pequena de produtos. Não havia desconto em pagamento à vista, o que é normal. Promoção só na compra de dois itens.

Outra coisa que chamou atenção foi o preço absurdo dos alimentos, que já virou rotina nos estádios e ginásios brasileiros. Uma mini garrafa d'água custava 5 reais. Um ponto positivo foram as ações que existiam pelos corredores. Havia um Stand da Adidas em que você fazia o cadastro e poderia tirar uma foto "dinâmica", ou seja, um vídeo que ia diretamente pro seu facebook.

Os portões foram abertos às 15:00 e o Dia do Fã começou às 16:00.

DIA DO JOGO

Os portões foram abertos às 16:00 e o jogo teve início às 18:00

Na sexta-feira, algumas comunidades próximas a Barra da Tijuca realizaram protestos e isso influenciou na mudança e bloqueio de certos trajetos no dia do jogo. O trânsito da Barra ficou pesado e teve gente que só conseguiu chegar durante o terceiro quarto de partida.

Novamente, a NBA STORE estava com problemas no atendimento, filas gigantescas. Um ponto positivo observado foi sobre os lugares marcados e a ajuda dos responsáveis para a localização dos assentos. 

Um ponto negativo foi o erro de comunicação entre os seguranças e responsáveis da organização do evento de cada setor. O locutor do evento, informou sobre uma promoção no quiosque do Chicago no HALL do setor 1, mas não deixou claro que só os torcedores que estavam naquele setor poderiam chegar ao local, com isso, os torcedores dos outros setores ao perguntarem pros seguranças, foram informados que não havia problema em ir até o setor 1, mas chegando lá, todos foram barrados sem os ingressos pros setores. Falta de informação gravíssima. 

As atividades especiais da NBA ficaram restrita somente ao setor 1 do ginásio. Stands com cestas para arremessos, algumas outras coisas especiais para quem possuía os ingressos mais caros. No fim da partida, na porta do ginásio, havia um estacionamento lotado de ônibus para os diversos lugares do Rio, mas no começo, faltou um pouco de desorganização nas filas, mas isso não foi culpa da NBA. Era muita gente e os ônibus estavam saindo completamente lotados. 

Esses foram alguns pontos que vi e achei que seria legal compartilhar. Espero que a NBA volte melhor preparada e com um clássico entre grandes franquias!

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!