Acompanhe aqui:

28 de julho de 2013

O dia que Magic Johnson atuou como pivô e foi campeão


Um dos jogadores que mais admiro em toda a história da NBA: Magic Johnson. Posso até dizer que admiro mais Magic do que o maior jogador de todos os tempos: Michael Jordan. A história de Earvin Johnson Jr é linda, do início ao fim. E ela começou da melhor maneira possível.

Em 1980, foi a primeira temporada de caras como Magic e Larry Bird. Os dois já chegaram na NBA como rivais devido as grandes disputas no basquete universitário. Na temporada regular, o prêmio de novato ficou com Bird, porém aquele ano seria especial para Magic.

Logo como novato, ao lado de Kareem Abdul-Jabbar, chega até as finais da liga contra o Philadelphia 76ers, de Julius Erving. Uma série dramática e equilibrada. Os Lakers abrem 1-0, sofrem o empate, abrem 2x1 e novamente sofrem o empate. Com 40 pontos de Jabbar, os Lakers abrem 3x2 e ficam próximos do título.

Agora vem o mais incrível de tudo! Os médicos de Los Angeles vetaram a ida de Jabbar até a Philadelphia por causa de uma lesão. Baixa de última hora no grupo dos Lakers. O que o treinador Paul Westhead faz? Coloca Magic Johnson como pivô! E deu muito certo.

O armador jogou improvisado como pivô, anotou 42 pontos e liderou a equipe de Los Angeles para mais um título. Foi incrível. Até os jogadores dos Sixers reconheceram que aquela série foi sensacional. É mais uma pra série de grandes momentos da NBA!

Documento oficial daquele jogo:


4 comentários :

E dizem que james é o mais completo e sei lá o que, É BRINCADEIRA MEU. CONCORDA COMIGO OU NÃO.

Sem comparação, apesar de James ser um grande jogador, Magic é uma estrela do jogo e Lebron é do marketing.

Putz, são 2 mega jogadores. Difícil esse embate. Mas penso que Lebron também se daria bem se tivesse que jogar nas posições 4 e 5, por apenas um jogo, claro. Igual o Melo, que também faz essa função (4) em alguns jogos.

O pessoal pega muito no pé do Lebron...kkkkkkkkkkk. Pelo que leio ele realmente é um cara bastante arrogante. Mas convenhamos: joga o fino do basketball. O cara é uma máquina! Pontua, dá assistências, pega rebote, defende bem. Hoje é inegavelmente o melhor jogador da Liga.

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!