Acompanhe aqui:

13 de abril de 2013

Mais uma péssima temporada do Charlotte Bobcats

Depois de fazer a pior campanha da história da NBA, o Charlotte Bobcats entrou em 2012/2013 disposto a apagar o que havia feito na temporada que foi marcada pelo locaute e dar alegrias ao povo da Carolina do Norte. Daquela equipe que conseguiu 7 vitórias em 66 partidas (aproveitamento de 10,6%), muitos permaneceram no barco. Aí eu me pergunto: imagina como esses atletas entraram na atual temporada após ficarem marcados na história por atuarem na pior equipe que essa liga já viu?

Paul Silas saiu e deu lugar a Mike Dunlap, um treinador desconhecido, porém com Michael Jordan dizendo que surpreenderia todos. E surpreendeu no início. Em 12 jogos, 7 vitórias dos Bobcats, com a equipe na zona de classificação para os playoffs e tudo.

No Draft, a equipe selecionou Michael Kidd-Gilchrist para dar uma nova cara defensiva ao time. Trouxe Ramon Sessions, que havia feito uma boa participação no Los Angeles Lakers. E no mais, Jordan, na condição de dono, tentou ajeitar a equipe de uma forma que tentasse fazer algo mais honroso.

Como mencionei, o time começou bem e tudo indicava que seria uma temporada mais tranquila. Só parecia. O mês de novembro foi bom, com 7 vitórias e 8 derrotas. O mês de dezembro foi terrível: 1 vitória e 15 derrotas. Foi ali que "se foi o boi com as cordas". Voltou mesmo filme da temporada passada com incríveis sequências de derrotas, surras atrás de surras e vitórias escassas. 

Contra equipes da conferência oeste, foram 30 jogos disputados: 3 vitórias e 27 derrotas. Contra os times de sua conferência, a leste, um melhor rendimento: 15 vitórias e 34 derrotas.

Em meio de toda essa temporada sendo novamente o saco de pancadas, podemos pegar a boa temporada feita por Kemba Walker, que teve suas médias perto dos 18 pontos e 6 assistências por jogo. O novato Kidd-Gilchrist teve bons jogos e comprovou seu poder na defesa, dificultando ao máximo os chutes de seus adversários. E podemos pegar, por que não, as belas jogadas individuais de Gerald Hendersen (né Dwight Howard?)


Veremos como será o draft de 2013 para essa equipe e como será as movimentações na offseason. Em nove temporadas, os Bobcats se classificaram apenas uma vez para a pós-temporada, e tem Gerald Wallace como o principal jogador da franquia. É um time que não podemos cobrar muito, porém torcemos para que um dia a equipe tenha o sucesso que seu dono teve nos tempos de jogador.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!