Acompanhe aqui:

29 de março de 2013

Association Friday: Welcome To Detroit


Sérgio Júnior

Começamos Association Friday em um clima musical com o som de Eminem, maior músico de Detroit, junto com outro natural da cidade, Trick-Trick. Ah, você não curte um hip-hop? Ok. Vamos em frente com o basquete!

O Detroit Pistons é um grande orgulho para a cidade tendo vencido a NBA por três vezes, a conferência leste por cinco e a conferência oeste por duas vezes. A história do time começa no sul de sua localização atual, em Indiana, mais precisamente na pequena cidade de Fort Wayne no começo dos anos 40. O time era conhecido como Fort Wayne Zollner Pistons e era comandado pelos irmãos Fred e Janet Zollner, que também eram donos de uma fábrica que trabalhava com fundição de pistões para carros e caminhões. O time disputou a NBL até 1948 e então se mudou para a NBA. O time continuou em Fort Wayne até 1957, tendo vencido a conferência oeste em 1955 e 1956. O time tinha bastante apoio de sua torcida em Fort Wayne, mas o time precisava expandir e Zollner decidiu levar o time para o norte, Detroit, Michigan. A grande cidade de Detroit não tinha um time de basquete há uma década e a ideia foi perfeita para a franquia. A acomodação foi tão boa que o time pôde manter o nome de Pistons, já que Detroit era referência no ramo automobilístico na era. Perfeito.

Porém o Pistons só voltaria a relevância no final dos anos 80, com o conhecido time bad boy formado por jogadores como Isiah Thomas, Dennis Rodman, Joe Dumars e Bill Lambier. O time foi um grande algoz para Michael Jordan, com o clube de Motor City vencendo Chicago nos playoffs por três anos seguidos entre 1988 e 1990, com Detroit chegando nas finais nesses três anos seguidos, vencendo os dos últimos. O time voltaria as glórias nos anos 2000 com o título da NBA 2004 com o histórico time formado por Chauncey Billups, Rip Hamilton, Tayshawn Prince, Rasheed Wallace e Ben Wallace. O time ainda seria vice no ano que seguinte, para depois perder a final da conferência por três anos consecutivos.

Com o fim do ciclo, Detroit Pistons acabou se perdendo e até hoje não se encontrou. O time segue para o sexto ano consecutivo com mais derrotas do que vitórias. A cidade já está longe daquela cidade potência do ramo automobilístico que viu empresas como Ford surgir em suas terras e hoje é uma das cidades com mais problemas financeiros e de desemprego do país. Para se ter uma ideia da situação da cidade, a população passou de 1,8 milhão de pessoas em 1950 para 713 mil em 2010. Na NFL o Detroit Lions não vence o campeonato desde 1957, na MLB o Detroit Tigers perdeu o título na última temporada, e após todo esse papo de wikipedia você está pronto para ajudar o Pistons dar orgulho para sua cidade?

As peças Principais


A remontagem do time começa basicamente em volta desse trio: Brandon Knight, Greg Monroe e Andre Drummond.

Brandon Knight, SG/PG, 20 anos, Overall 76 
Contrato: 12-13: 2.76M / 13-14: 2.95M / 14-15: 3.75M(Team Option) 
Brandon vem sofrendo um bocado esta temporada. Foi humilhado por Kyrie Irving no jogo dos novatos, levou esse belo crossover de Jrue Holiday, levou esta cravada em fastbreak de Kobe Bryant, apanhou do Metta World Peace, levou um banho de Gatorade e foi assassinado cruelmente por DeAndre Jordan. Ta, vem sofrendo bastante. Porém Knight é um batalhador e não desiste nunca, e além de já ser um bom jogador, tem muito pra evoluir ainda. Primeiro passo com Knight é escolher onde usá-lo, na 1 ou na 2. Knight não é o melhor passador do mundo, mas com 6’3” tem um bom jogo ofensivo, pode ser um PG muito forte se melhorar seu passe (60 no início do jogo). Se você prefere um PG passador, a melhor proposta é usar José Calderón na 1 e Knight na 2, uma boa dupla para a primeira temporada.

Andre Drummond, C/PF, 19 anos, Overall 70 
Contrato: 12-13: 2.36M / 13-14: 2.46M / 14-15: 2.57M(Team Option) / 15-16: 3.27M(Team Option) 
O novato vindo de Connecticut ainda é meio crú e tem um overall baixo, mas não subestime o garoto, ele é muito bom desde o primeiro dia. Andre é bastante atlético, fato que é bastante valorizado no jogo, e mesmo sem um jogo ofensivo pronto, Andre pode defender os melhores big men do jogo e ainda é acima da média em tocos e rebotes ofensivos. O talento de Andre é raro e tem tudo para ser titular de seu time por muitos anos. Usá-lo como titular desde o começo não é só útil por dar pontos a mais para o Training Camp no final da temporada, mas também já traz ótimos resultados em quadra.

Greg Monroe, C/PF, 22 anos, Overall 81 
Contrato: 12-13: 3.22M / 13-14: 4.09M 
Greg é seu melhor jogador no início do jogo e pode facilmente virar um All-Star. Com uma defesa razoável e um post-play insano, Monroe merece jogar em um time vencedor, e você vai dar isso pra ele. Seu contrato ainda é o de novato, não pense duas vezes na hora de renovar e não deixe-o escapar. Recentemente Greg questionou a vontade de seus companheiros em vencer os jogos e pediu pra quem não quiser ganhar, simplesmente não jogar. Com certeza não deve ter sido uma declaração popular no vestiário, mas mostra que ele está cansado de perder e está com sede de vitórias. Com um garrafão formado por Andre Drummond e Greg Monroe, sucesso é o nome de seu futuro.

O time ainda conta com outros jovens que podem ter espaço em sua rotação: 

Kim English, SG, 24 anos, Overall 59: Kim não é muito mais que um bom chutador de três pontos, pode ter sua utilidade no fim do banco. 

Kyle Singler, SF/SG, 24 anos, Overall 62: Mais um bom arremessador, Kyle também é bastante brigador e pode até ser starter na primeira temporada, se você quiser tentar desenvolvê-lo. Bom reserva para o futuro. 

Khris Middleton, SF, 21 anos, Overall 60: Khris é mais equilibrado que Kim e Kyle, porém não tem o chute de três que todo mundo ama em um SF. É o mais novo do trio e também pode ser moldado para ser um bom reserva. 

Viacheslav Kravtsov, C, 25 anos, Overall 56: Kravtsov não deve evoluir muito, mas seu contrato é barato e pode ajudar no fim do banco entrando alguns minutinhos e pegando seus rebotes.

Moedas de Troca


O sorridente trio da foto acima pode até ser aproveitado por você, mas também são bem dispensáveis.

Jonas Jerebko, PF/SF, 25 anos, Overall 66 
Contrato: 12-13: 4.5M / 13-14: 4.5M / 14-15: 4.5M(Player Option) 
O sueco faz de tudo um pouco e pode ser importante para a sua equipe, seu contrato é caro mas nem tanto e ele encaixa um pouco de SF e um pouco de PF. Sinceramente, Jonas é muito neutro pro meu gosto e pode ser fácilmente trocado por algum jogador mais confiável, ou apenas por alguém com contrato expirando. Vai do gosto pessoal nesse caso, mas mesmo gostando dele tem que ter consciência que não é um jogador diferenciado. 

Rodney Stuckey, SG/PG, 26 anos, Overall 78 
Contrato: 12-13: 8.5M / 13-14: 8.5M 
Como li no blog Bola Presa, Stuckey está há tempos na NBA e ninguém sabe direito se ele é PG ou SG, e vale também para o jogo, mas o principal motivo para trocá-lo é seu alto salário. Ele pode ser uma boa arma vindo do banco, mas se você não tem facilidade em infiltrações e prefere um jogo de mid-range/3 pontos, ele fica mais inútil ainda. Pode ser seu sexto-homem se você gostar do estilo dele, mas recomendo trocar por alguém mais barato, mesmo que não tenha a mesma qualidade, e que ainda possa trazer pontos do banco. 

Charlie Villanueva, PF/SF, 28 anos, Overall 69
Contrato: 12-13: 8.06M / 13-14: 8.58M(Player Option) 
CHARLIE VILLANUEVA, adoro esse nome, é um dos maiores erros da gestão do Pistons nos tempos recentes. Seu contrato dói o olho e trocá-lo por alguma escolha de segunda rodada, ou algum jogador aleatório de contrato expirando é o melhor que você faz. Porém se você por algum motivo inexplicável gosta do Villanueva, você pode mantê-lo no time mesmo com o contrato ridículo, afinal é um video-game e ele arremessa bem, podendo ser uma peça importante vindo do banco.

E o Calderón?



José Calderón, PG, 31 anos, Overall 75 
Contrato: 12-13: 10.56M 
Apesar de já ter citado ele antes no texto, eu esqueci do Calderón! Então vamos fingir que ele é mais relevante que os outros free agents do elenco. José é um PG muito bom, sabe chuta, sabe infiltrar e é um ótimo passador, mas com certeza não vale o valor do contrato. Uma renovação por um preço mais barato é bastante recomendada, mas deve ser seu plano B. Por quê? Por que temos um plano A!

O Plano A! 

 Se você fizer tudo certinho e tiver um pouco de sorte, você pode começar a segunda temporada como um grande contender para o título! O mercado de free agents no jogo sempre nos premia com Chris Paul! Sim! O Clippers nunca consegue dinheiro para renovar com Chris Paul e ele sempre acaba sobrando de bandeja para os outros clubes, principalmente o Detroit Pistons, que com os movimentos certos, pode terminar a temporada com dinheiro suficiente para oferecer o contrato máximo para o armador. Mesmo que não consiga Paul, você pode acabar conseguindo J.R. Smith e/ou Andre Iguodala, dois ótimos jogadores para encaixar sua equipe.
Dicas de Troca 

Rodney Stuckey por Nick Young e Dorell Wright: Simplesmente para pegar dois contratos expirantes e se livrar do contrato de Stuckey, com a chance de renovar com um dos dois reforços para ser uma bom roley player ou até sexto homem. Rodney Stuckey por Cole Aldrich + 1ª escolha draft 2013 do Sacramento Kings: Aqui você estaria recebendo um contrato expirante e uma pick que tem um enorme potencial de ser Top 5. Jason Maxiell por Tiago Splitter: Se você for nacionalista, adicionar Tiago Splitter em seu time pode ser uma boa. Outra opção para contratar o brasileiro é esperar o fim da temporada, já que está em seu último ano e nem sempre renova com o San Antonio Spurs.

Conclusões 

Seja com Chris Paul ou com outro jogador, o futuro do Detroit Pistons é muito mais promissor no jogo do que na realidade, então se você gosta do Pistons e quer ver o time ganhar, a melhor opção é jogar Association com o time mesmo.

Pra terminar no mesmo clima em que comecei, uma homenagem e desejos de melhoras para Detroit com Beautiful de Eminem. Yeah, don’t let them say you ain’t beautiful.


Ah, não esqueça que você pode comprar o NBA 2k13 para PC, PS3 e Xbox aqui no Paixão NBA:

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!