Acompanhe aqui:

23 de dezembro de 2012

A história completa de Wilt Chamberlain


Wilt Chamberlain é considerado um dos maiores jogadores da história do basquete. Nascido em 21 de agosto de 1936, na Philadelphia, é um dos nove filhos criados por William e Olivia. Seu pai trabalhava em uma editora local, enquanto sua mãe realizava trabalho doméstico fora de casa. A família vivia em um bairro de classe média, e Wilt teve uma infância relativamente agradável.

A carreira de Chamberlain no basquete colegial foi surpreendente. Em três temporadas, ele marcou mais de 2200 pontos. Com suas grandes performances, mais de 200 universidades foram atrás do gigante, mas ele queria ficar longe de grandes cidades e preferiu jogar no meio-oeste. Ele escolheu a Universidade de Kansas por causa do treinador Hall da Fama, Phog Allen.

No Kansas, Chamberlain continuou com seu brilhante basquete. Durante sua temporada, ele levou o Jayhawks para as finais da NCAA, mas a equipe acabou perdendo para Carolina do Norte em duas prorrogações. Durante sua carreira na faculdade, ele teve médias de 30 pontos por jogo. Após seu primeiro ano, ele decidiu sair da faculdade e se tornar um profissional.

Por não ter jogado sua última temporada com Kansas, ele não era elegível para participar de uma equipe da NBA. Com isso, Chamberlain se juntou ao Harlem Globetrotters e passou o ano viajando pelo mundo. Mais tarde, ele afirmou que o seu ano com os Globetrotters foi sua temporada mais agradável de basquete.

Em 1959 partiu para NBA e se juntou ao Philadelphia Warriors. Ele poderia marcar quase à vontade. Equipes adversárias desistiram de tentar impedi-lo e começaram apenas contê-lo. Sua média de pontuação durante a temporada de 1959-1960 foi de 37,9 pontos por jogo. Nomeado Rookie do Ano e MVP, foi o primeiro jogador a atingir esse feito.

Nas outras seis temporadas seguintes, Chamberlain liderou a liga em pontuação. Na temporada 1961-62 ele obteve média de 50,4 pontos e marcou 100 pontos em um único jogo. Em 1962-63, alcançou média de 44,8 pontos por partida. Era simplesmente uma das maiores máquinas de pontuação na história do basquete.

Apesar da enorme pontuação, Wilt e seus companheiros de equipe não estavam conseguindo ganhar um campeonato. O Boston Celtics e seu pivô Bill Russell, dominaram a NBA no final dos anos 50 e início dos anos 60. Bill Russell tinha revolucionado o basquete com sua defesa, e sempre teve um grande grupo de apoiadores. Os meios de comunicação sempre destacavam a falta de sucesso de Wilt contra Russel.


Finalmente, em 1967, Chamberlain teve sorte. Ele foi negociado com o novo time da Phildadelphia, o 76ers, e em 1967 eles terminaram a temporada regular com a melhor campanha na história da liga. Nas finais, o 76ers passaram pelo San Francisco Warriors para darem o primeiro título a Wilt Chamberlain.

Vários anos depois, acabou sendo negociado novamente, desta vez com o Los Angeles Lakers. O Lakers tinha apresentado inúmeros grandes jogadores ao longo dos anos, incluindo Elgin Baylor e Jerry West, mas nunca havia ganhado um campeonato desde que se mudou de Minneapolis, em 1960. Em 1972, no entanto, o Lakers parecia pronto para finalmente vencer um título. Eles terminaram o ano com a melhor campanha da temporada regular na história, quebrando o recorde de Chamberlain e os 76ers em 1967. Nas finais, o Lakers jogou contra o poderoso New York Knicks, liderados por Willis Reed, DeBusschere Dave, Bradley Bill e Frazier Walt. No quarto jogo da série, Chamberlain teve seu pulso fraturado. Apesar de estar vencendo por 3-1, ninguém mais acreditava fielmente no título devido a lesão do pivô. Mesmo com muita dor, Chamberlain jogou o jogo seguinte com almofadas sobre as duas mãos. Marcou 24 pontos, pegou 29 rebotes e bloqueou 10 arremessos. O Lakers venceu a partida e finalmente conseguiu seu primeiro título em Los Angeles.

Após a temporada de 1973, Chamberlain deixou a NBA como o líder de todos os tempos em pontos marcados (mais de 30.000), rebotes (mais de 22.000), e com quatro prêmios de melhor jogador, além de outros 40 registros. Depois de se aposentar do basquete, ficou envolvido em uma grande variedade de atividades. Ele patrocinou vários grupos atléticos amadores, incluindo equipes de voleibol e clubes de corrida. Com seus sábios investimentos, passou seus anos de aposentadoria como um homem rico. Ele também manteve sua condição física excelente. Era uma lenda viva!

Ele ainda ganharia notoriedade em 1991, com o lançamento de seu segundo e mais falado autobiografia. O livro contém observações sobre os atletas da década de 1990, controle de armas, e de seus 14 anos na NBA, entre outros temas. Mas foi a alegação de que ele havia dormido com 20 mil mulheres foi o centro das atenções. Refletindo sobre essa afirmação, Chamberlain lamentou a forma como ele discutiu sexo no livro e tornou-se um campeão do sexo seguro.

No dia 12 de outubro de 1999, na Califórnia, morreu em casa. Wilt vinha se tratando de problemas cardíacos desde 1992 e vinha se medicando. Até hoje ele é lembrado por seus feitos nas quadras. Suas médias e sua marca de 100 pontos em um único jogo são registros difíceis de serem batidos.

Se gostou do post, comenta aí! 

1 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!