Acompanhe aqui:

29 de junho de 2011

A troca envolvendo o Los Angeles Lakers e o Orlando Magic


No dia 14 de junho, o escritor do Los Angeles Times, Bill Plaschke, escreveu um artigo sugerindo que o Los Angeles Lakers iria envolver Andrew Bynum e Lamar Odom com o Orlando Magic por Dwight Howard e J.J. Redick.

Vamos analisar todas as quatro peças envolvidos no negócio, juntamente com uma análise final sobre o impacto para ambas as equipes.

Dwight Howard

Dwight Howard terminou em segundo lugar na corrida para ser o MVP em 2011, atrás somente de Derrick Rose e à frente de LeBron James.

Howard teve média de 23 pontos e 14 rebotes em mais de 37 minutos de jogo temporada passada. Ele converteu 59% dos arremessos feitos, enquanto terminou com média de 2,4 tocos e 1,4 roubos de bola.

Ele completa 26 anos na próxima temporada e é dois anos mais velho do que Andrew Bynum, que completa 24 em outubro.

Howard é sem dúvida, o melhor pivô em atividade e poderia ser perfeito para o Lakers nos próximos anos, seguindo os passos de Wilt Chamberlain, Kareem Abdul Jabbar e Shaquille Neal.

J.J. Reddick

J.J. Redick está saindo da melhor temporada de sua carreira e seria o chutador que o Lakers precisa desesperadamente para acrescentar à sua lista atual de jogadores.

Redick teve média de 10,1 pontos em 25 minutos por jogo na última temporada. Ele acertou quase 40% dos arremessos e 87,5% na linha do lance livre.

Que mal seria para o time de Los Angeles contar com um especialista no chute longo?

Eles foram 15-76 (19,7%) na série contra o Dallas Mavericks. Foi eliminado com uma dolorosa varrida. Alguém tem dúvida que as bolas de três fizeram falta?

Lamar Odom

Lamar Odom terminou a temporada com média 14,4 pontos, 8,7 rebotes e 3,0 assistências, tudo isso saindo do banco de reservas e sendo eleito o melhor sexto homem.

Possuindo grandes armas em seu jogo, Odom, segundo os analistas, foi o jogador mais consistente do Los Angeles Lakers. Ser capaz de deixar ele no banco e te-lo para substituir Gasol ou Bynum é um luxo que só o Lakers possui.

Andre Bynum

O pivô obteve médias de 14,4 pontos e 9,6 rebotes em 32 minutos por partida na pós-temporada.

Bynum tem um olhar dominante, mas perdeu uma média de 31 jogos por temporada em seus últimos quatro anos na NBA. Se houver um jogador que pode dar totalmente errado nessa negociação, esse jogador é ele.

Só que ele tem algumas coisas a seu favor: sua idade e um suporte para seu joelho que vem convencendo muita gente (incluindo ele) que isso é a chave para ficar longe das lesões e ficar saudável por um tempo.

Para finalizar...

Bom, acho que se você pedir para os fãs do Lakers se eles aprovariam essa troca, a resposta seria sim. Mil vezes sim. Por outro lado, nem é tudo tão fácil como se imagina.

Bynum, finalmente começou a mostrar uma atitude diferente na temporada passada e foi o pivô dominante que o Lakers tanto quer, e o melhor: ele está bem.

Enquanto isso, Lamar Odom fez uma brilhante temporada. Elogiado por todos, o seu prêmio de melhor sexto homem pode valoriza-lo ainda mais e sabemos que ele pode ser fundamental nesse time.

Dwight e Reddick serão peças chaves para as glórias do Lakers? Se o Bynum tiver condições de jogar no mínimo 77 partidas, não sei se os dirigentes de Los Angeles vão fazer essa transferência.

Se não houver uma garantia de um Bynum saudável, cheio de lesões novamente, seria interessante o Lakers arriscar e se envolver nessa troca.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!