Acompanhe aqui:

2 de junho de 2011

Falta seriedade

"Eu acho que eu diria para você que vai ser um desafio para os donos da NBA e da União para alcançar um negócio, para que este sucesso que estamos tendo possa continuar". São as palavras de David Stern, chefão da NBA.

Stern quer colocar pressão sobre o rosto proprietários e da união, só que no fim ele é o comissário. Se o campeonato vai atirar no próprio pé, em 30 de junho, ele vai estar segurando a arma.

Oh, Stern, durante as finais disse que a greve não era inevitável. Comentou sobre os proprietários e da união a serem "corajosos" o suficiente para chegar a um acordo antes do atual acordo coletivo expirar em 30 de junho. Ele observou que haveria uma sessão completa de negociação nesta quarta-feira e mais dois na próxima semana em Dallas.

Ninguém está otimista, porém, ninguém quer uma paralisação no momento que a NBA vive um bom momento dentro das quadras.

O jogo está tão popular como nunca, com uma bela série na decisão, cheio de estrelas. A maioria das franquias de mercado estão em ordem. Está mais do que óbvio que uma greve será a pior coisa que poderá acontecer.

Às vezes eu tenho a impressão que o pessoal não está dando a devida importância ao caso como ele merece. Muitos comentários estranhos, algumas brincadeiras sendo feitas. Falta seriedade. Os dias vão passando e segue sem uma definição, nenhum acordo feito. O presidente da união, Billy Hunter já fala em “esperança” para que não haja a greve. Vamos torcer, amigos. Enquanto eles não se entendem lá nos Estados Unidos, fica nossa torcida para que não tenha uma paralisação na próxima temporada.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!