Acompanhe aqui:

13 de junho de 2011

Dentre todos, um em especial


Resolvi guardar um pouco do meu limitado tempo para falar sobre um jogador em especial. Se tiver alguém que mereça ganhar essa NBA, esse se chama Dirk Nowitzki.

Draftado em 98, Dirk sofreu altos e baixos na NBA. Foi chamado desde a “futura promessa” a “amarelão” – este último apelido foi lhe concedido graças ao pouco rendimento que o alemão obteve na NBA Finals de 2006 contra o próprio Heat -, onde foi crucificado por sua própria torcida. Sofreu muito com preconceitos; críticas.

Até em sua adolescência “sofreu”, devido ao recrutamento civil do qual participara, o que lhe restava somente os fins de semana para jogar basquete. Jogou como nunca nestas finais. Driblou as doenças e enxaquecas juntamente com as zoações de Wade e James, que agora devem estar em prantos. A natureza humana é imbecil ao extremo. Poucos se salvam. Dirk se salvou, dizendo educadamente para os infanto-juvenis da Flórida que iria responder dentro das quadras. E foi o que aconteceu.

O “menino de Würzburg” (se é que posso o chamar assim) entra, definitivamente, para a história dos heróis. “As críticas consolidaram ainda mais o meu sucesso”. Por, Ronaldo Nazário de Lima, outro grande ícone da superação e de infinitas vitórias na vida.

Dirk, você tem o meu respeito.


Alexandre Reis

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!