Acompanhe aqui:

15 de junho de 2011

Chefão do Orlando Magic preparado para perder Dwight Howard


O presidente das operações de basquete do Orlando Magic, Otis Smith, não está surpreso que Dwight Howard tenha planos de se tornar agente livre no fim da próxima temporada.

"Eu esperava isso", disse Smith ao jornal Orlando Sentinel. "Acho que o livre-arbítrio é um direito dado por Deus aos jogadores de basquete”. Otis também comentou que Howard vai olhar para os dois lados e ver qual é a melhor opção, só aí vai definir seu futuro.

O pivô já vem dando indícios sobre sua insatisfação com o elenco do Magic faz um bom tempo: durante um churrasco em Orlando na semana passada e durante um evento beneficente no início desse mês no Alabama.

Mas Smith disse que seu objetivo nessa offseason não será diferente das outras offseasons.

"Meu trabalho na offseson é fazer nossa equipe melhor e nos dar a melhor oportunidade de ganhar um título da NBA”.

"Fizemos grandes mudanças durante a temporada. Muitas dessas mudanças não funcionaram. Assim, a cada ano indo para o offseason nosso objetivo é fazer com que nossa equipe melhore. Isso é o que fazemos”.

Comecei a respeitar o trabalho do Otis quando ele teve o pulso firme de trocar o mais rápido possível a equipe quando viu as primeiras derrotas. Mandou Rashard Lewis, dono de um enorme salário, para o Washington Wizards, e Vince Carter, para o Suns. Trouxe Jason Richardson e Hedo Turkoglu, além do problemático Gilbert Arenas para ter um bom banco de reservas. Trocas corretas.

E suas declarações à respeito de Howard é meio que um aviso: não vamos mudar nossos planos de offseason só por você. Os chefões do Magic sabiam desde o início que o grandalhão iria testar o mercado quando se tornar agente livre. É um direito dele, mas sabe que pode ser um novo LeBron James e acender o ódio da torcida do Magic.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!