Acompanhe aqui:

26 de maio de 2011

Um grande futuro pela frente


A história predominante sobre Westbrook esta temporada já girava em torno de sua meteórica ascensão ao chegar ao All-Star e talvez até mesmo candidato a MVP. Ele saltou de 16,1 pontos e 8,0 assistências em seu segundo ano em 2009-10 para 21,9 pontos e 8,2 assistências em 2010-11. Seu jogo, mais do que qualquer outro fator, ajudou o Thunder a evoluir dentro da liga. Na temporada passada, o time caiu logo na primeira rodada dos playoffs. Hoje o time é vice-campeão do lado oeste.

O início dessa pós-temporada, foi um sucesso para Russel, mas em seus ombros começou a criar uma enorme expectativa. Seu aproveitamento contra o Denver Nuggets e Memphis Grizzlies é dar inveja em muito veterano na liga por aí. Ele atacou o aro implacavelmente, chutou bolas decisivas e nunca desistiu de qualquer desafio.

Assim que começou os jogos da final do oeste, contra os Mavs, o enredo em torno de Westbrook mudou um pouco. Mais e mais pessoas estavam o chamando de cestinha e esperando que ele decidisse a série contra o time do Texas. No jogo vencido pelo Thunder na série, o armador em quadra não era Westbrook, era Eric Maynor. A verdade, é que Westbrook fez nada de diferente do que ele fez durante a temporada regular.

Para seu crédito, Westbrook foi capaz de anular as críticas de fora e continuar a jogar o seu jogo. No partida de ontem à noite fez 5 roubos, anotou 31 pontos, pegou oito rebotes (muitos que os jogadores mais altos Mavericks) e distribuiu cinco assistências. Quem acompanhou a série, se o Thunder teve chance de ganhar, foi muito por causa de Westbrook.

Será que tudo isso significa que Westbrook não tem espaço para melhorar? Claro que não. Ele tem que parar de forçar algumas jogadas (4,6 turnovers por jogo nos playoffs), ele tem que ficar melhor na tomada de decisões e na execução, e ele não pode disparar 36% das bolas chutadas pela equipe. Em outras palavras, ele é um jovem jogador que tem de aprender com os erros de sua primeira final de conferência na carreira e voltar mais forte e mais inteligente na próxima temporada.

O Oklahoma City Thunder pode estar fora, mas pode ter certeza que muitos playoffs ainda vão vir para o time de Scott Broks. Os jovens ainda vão evoluir.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!