Acompanhe aqui:

31 de maio de 2011

Segue a indefinição

Vamos definir isso logo?

Então, onde estamos? Trinta dias que seriam fundamentais para o acerto entre a NBA e a união de jogadores já se foram e continua a teimosia de ambas as partes, as fontes familiares dizem que não é momento de pânico, mas que o tempo é breve.

Enquanto os dois lados permanecem distantes sobre as questões de renovação, houve uma redução nos salários dos jogadores e uma eventual eliminação dos contratos de garantia.

A boa notícia é que eles admitem que as negociações estão mais avançadas se levar em conta a temporada 1998/99, ano da primeira greve na NBA, que resultou em uma temporada de 50 jogos. Mas uma das pessoas ligadas as negociações disse que houve menos progresso neste momento do que havia em 2005, quando a greve estava perto de acontecer e uma catástrofe foi evitada com um acordo de surpresa durante as finais.

Essa discussão já vem ganhando capítulos e mais capítulos. A cada semana aparece novidades, porém nenhum acordo entre os proprietários da liga e a união dos jogadores. Até quando essa "novela" vai? Se continuar se estendendo, pode ter certeza que uma paralisação vem por aí.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!