Acompanhe aqui:

18 de maio de 2011

Para começar a definir o futuro


Alexandre Reis (@alexandrebedeu)


Depois de uma excepcional partida, o time do Bulls receberá o todo-poderoso Miami Heat, que com certeza irá com tudo pra cima para não ficar em uma situação perigosa dentro da série. Não há análise ao certo para se dizer quem é o favorito, portanto partimos para os fatos:

Como já havia dito, Thibodeau valoriza muito o esquema defensivo. LeBron James ainda sente a alma de Luou Deng te perseguindo, Wade não consegue acompanhar a sombra do jovem MVP Derrick Rose, enfim. O único que obteve números relativamente bons no jogo 1 pelo Heat foi Chris Bosh (30 pontos e 9 rebotes). Se Joakim Noah e Carlos Boozer fizerem uma boa marcação em Bosh com Luou Deng barrando James e Rose limitando Wade, creio que o time de Spoelstra voltará com um resultado bastante desagradável. E outra: Spoelstra tem algo mais para se preocupar. De 82 pontos marcados pelo Miami, apenas 15 vieram do banco de reservas. O plano B do time de Miami, que eram as “aparições surpresas” de James Jones e Mario Chalmers não funcionou. Basta o Bulls jogar como no jogo 1 e com uma atenção maior para Chris Bosh que o time de Wade e Cia passará grandes apertos. Logo, vale sempre lembrar: De um lado está Lebron James, Dwyane Wade e Chris Bosh. Eles não perdoam quando o time adversário não está bem. Eles estão estressados e com gana de vitória. Quando ficam assim, são imparáveis.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!