Acompanhe aqui:

10 de abril de 2011

Valendo o segundo lugar no leste, melhor para o Heat


Miami Heat e Boston Celtics fizeram um jogo faltoso, nervoso, muitos turnovers hoje à noite na American Airlines Arena, em Miami. Eu comentei no post pré-jogo que os árbitros tinham que estar ligados, pois seria um jogo de muitas reclamações. Com muitas faltas técnicas, discussões e árbitro escorregando no meio da quadra, vamos comentar a vitória do time de LeBron James, D-Wade e Cia.

O jogo começou como os outros confrontos entre as duas franquias. Erros do Heat e um Celtics mortal no ataque. Kevin Garnett estava pegando fogo, acertou até bola de 3. Erik Spoelstra teve que breckar o jogo rápido devido a vantagem que os celtas abriram: 11-2. Tempo que surtiu efeito. A partir dali, o Heat entrou no jogo e foi encostando no placar. Contando com alguns turnovers de Rajon Rondo, que teve atuação apática, Miami viu o primeiro período terminar com o placar apontando 1 ponto de frente para o adversário.

O segundo quarto foi o mais tenso de todos. A equipe da Flórida conseguiu passar a frente no marcador e ia administrando a pouca vantagem. Em um dos contra-ataques, Jermaine O’Neal fez falta em LeBron, que, irritado, jogou a bola em cima do pivô. Fechou o tempo. O’Neal foi tirar satisfações, James fez cara feia, Wade e Pierce compraram a briga e também discutiram. Nervos à flor da pele! Depois do caminhão de técnicas, o jogo seguiu. Nervoso, mas seguiu. Ainda, antes do fim do primeiro tempo, uma confusão no meio de quadra, todos querendo agarrar a bola, o juiz apitou e escorreu. Bizarro. A vantagem era do Heat: 47-40.

Perdendo o fôlego? Calma, ainda temos que falar do segundo tempo! Bom, se o Celtics começou bem o primeiro período, o Heat começou mais ligado no terceiro, e foi abrindo, logo de cara, 15 pontos. Depois que conseguiu abrir essa boa vantagen, não deixou o Celtics voltar pro jogo. As roubadas de LeBron (4 no total), Dwyane Wade lendo bem o que acontecia na partida, o banco participando bem, fizeram a equipe ter uma situação tranqüila dentro da partida.

O último quarto era o período que o Celtics tinha que arriscar e não errar. Isso não aconteceu. Com muitos turnovers e um LeBron (27 pontos e 7 assistências) acertando quase tudo, a vantagem chegou ir para a casa dos 22 pontos. Cheguei a me atrever e dizer, faltando 8 minutos: A vitória é do Heat. A partir daí, os celtas engataram 12-0 com Paul Pierce (24 pontos) comandando uma mini reação, deixando o placar em 85-75. Tínhamos um jogo, claro. Rajon Rondo teve a chance de deixar as coisas mais interessantes se tivesse acertado uma bandeja, porém, a bola bateu na parte de baixo do aro. Depois disso, reservas em quadra e fim de papo.

Acredito que essa vitória assegura o segundo lugar para o Miami Heat, que, sendo assim, escapa de pegar o New York Knicks logo de cara nos playoffs. Tudo bem que o Knicks não vem muito bem, ainda precisa melhorar bastante, mas pegar um time com Stoudemire, Melo e Billups em uma série de playoff, nunca será fácil. Nunca.

Achei que a primeira e a segunda partida entre essas equipes iria se repetir hoje, com um Celtics não errando e abrindo uma vantagem muito confortável. Não sei o que o Spolestra disse para os jogadores, mas deu certo demais. O Heat mudou totalmente. Num geral, confesso à vocês que não esperava mais do que isso. Eu realmente esperava um jogo de poucos pontos, de muitas faltas e algumas brigas. Ninguém quer perder. Apesar da derrota, isso não muda nada na vida dos verdes: vai entrar forte nos playoffs. Mas vamos ser realistas: ganhar um jogo como esse, perto dos playoffs, não tem coisa melhor. Agora o Heat viaja até Atlanta, para enfrentar o Hawks. O Celtics viaja para pegar os Wizards.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!