Acompanhe aqui:

17 de abril de 2011

Quando a organização fala mais alto


O maior fato de todos até agora é que os playoffs começaram demais. Em todos os sentidos. Emoção e equilíbrio não estão faltando na até então 5 partidas já disputadas.

O Memphis Grizzlies derrota o San Antonio Spurs, no Texas, e sai em vantagem na série. Não ache que o Spurs vai ganhar fácil e atropelar no restante dos jogos. Essa série será equilibrada por diversos motivos. O primeiro que é que o time de Greg Popovich ainda não conta com o Manu Ginobili, que vem sentindo dores no pulso. Ele pode voltar no próximo jogo, mas, não estará 100%. O segundo é que o Grizzlies está com a moral lá em cima. O time conseguiu uma brilhante recuperação na temporada, saiu das últimas posições e conseguiu figurar entre as 16 equipes que vão disputar a pós-temporada. A terceira coisa é que esse time de Memphis sabe jogar contra os Spurs. O time cresce. Simplesmente cresce. Ganhar dois jogos da equipe que passou praticamente a temporada inteira com a melhor campanha da temporada (perdeu para o Bulls na última partida), não é para qualquer um.

O jogo teve dois nomes: Zach Randolph e Marc Gasol. Dominaram o garrafão. Juntos, foram responsáveis por 49 pontos e 23 rebotes. Quando o Spurs tinha uma vantagem confortavel no placar, Randolph ajudava manter os Grizzlies no jogo. Quando os Grizzlies ficou na frente no marcador, as cestas de Gasol foram providenciais para a vitória. O jogo teve outro personagem: Matt Bonner. O cara do arremesso estranho, acertou 2 bolas de três pontos seguidas e fez o Spurs reagir na partida. Só que uma bola de 3 de Shane Battier sacramentou o resultado.


Estou muito animado com esses playoffs. Até agora nenhum jogo decepcionou. A organização do Grizzlies chama a atenção. É visível que o Manu faz falta, porém, não pode dizer que sem ele foi o fator fundamental para derrota. É uma série de 7 jogos. Faltam 6. Muita coisa ainda vai acontecer. Quem ganha somos nós, fãs dessa liga. E nessa partida, já comprovei uma coisa: o Popovich não gosta do Tiago Splitter. Com as 5 faltas de DeJuan Blair e de Antonio Mcdyess, ele preferiu Matt Bonner ao invés do brasileiro. Tudo bem, grande jogo do Bonner, mas porque não dar nenhum minuto para ele se o restante dos pivôs estavam pendurados?

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!