Acompanhe aqui:

28 de abril de 2011

O projeto de Denver, o que fazer?


Sérgio Júnior (@JuniorTNandTN)

Já faz dois meses que Carmelo Anthony deixou Denver, uma troca que trouxe Gallinari, Chandler, Felton, Mozgov e Koufos para o estado do Colorado. O time supreendentemente foi bem e chegou aos playoffs como um time pronto para surpreender. Mas chegou os playoffs e o melhor ataque da liga foi trucidado pela defesa forte do Thunder e o time no fim não era tão forte assim, mas convenhamos, tudo isso era um bônus, não é? O Denver trocou um dos melhores pontuadores da liga, que liderou o time por nove temporadas e meia e recebeu em troca, vários role players e por algum acaso ter 10 jogadores médios deu certo na reta final da temporada, mas Denver não é um time pronto e nem acertado no momento, foi tudo as pressas, é preciso calma.

O Nuggets não jogou nem 30 jogos na era pós-Melo e nem teve muito tempo pra treinar junto. Gallinari ainda teve problemas de lesão e jogou apenas 14 jogos, enquanto Chandler e Felton jogaram 21. Muito pouco tempo junto para um time que chegou com um hype grande pros playoffs.

E passado os playoffs agora sim começa o projeto de Denver, se quiserem podem até chamar o Luxemburgo pra comandá-lo, pois terá um bom tempo pra sentarem e resolver o futuro da franquia.

Começando com os que já estavam em Denver. Kenyon Martin, JR Smith, Melvin Ely e Gary Forbes têm contratos expirantes e todos tem seu futuro em cheque em Denver.

 Kenyon Martin joga no time desde 2004 e é o capitão do time, com certeza irão considerar uma renovação com carinho, mas tem um grande problema, Martin recebe 16 milhões de dólares por temporada, mais que cada do Big Three de Miami recebe, ou seja, é um absurdo o salário dele, e pra ele ficar com certeza deverá se contentar em ganhar 11, 12 milhões a menos do que ele recebe hoje, e sair também não garante um contrato bom, estamos falando de um cara de 33 anos, que tem um histórico enorme de lesões e não faz nem 10 pontos por jogo. Creio que se o Nuggets oferecer cerca de 10 milhões por 3 temporadas, ele aceita correndo.

 JR Smith está praticamente com um pé fora do time, além do alto salário nenhuma das partes estão felizes. JR Smith não ficou feliz com o técnico George Karl, após ser preterido nos primeiros jogos dos playoffs, enquanto o Denver não aguenta mais ver JR desperdiçar ataques com sua afobação e também tem sua involução em comparação com temporadas anteriores. JR teve média de 15 pontos nas últimas temporadas, enquanto tem apenas 12 nessa temporada. Apesar dos pesares, a torcida do Denver sentirá saudades de suas enterradas monstruosas.

 Os outros dois são apenas para completar o elenco do time, Ely só fica se o time não conseguir achar nenhum tiozinho ruim que ganhe o salário mínimo. Gary Forbes fez uma razoável temporada de novato, sendo titular em 11 jogos na temporada, após as trocas suas chances começaram a cair, porém ele se mostra muito feliz em Denver e com essa oportunidade, se o Denver perder algum ala talvez ele até fique, apesar de já ter 26 anos o panamenho diabético parece ter carinho do time e da franquia.

Com boas chances de abrir três ou até quatro vagas no time e diminuir o salário em mais de 25 milhões de dólares, o time já abre espaço para negociar com três jogadores muito importantes para o futuro da franquia.

 Começo por Nenê, que foi o grande nome do time na temporada e na série contra o Thunder, o brasileiro chegou a ser pretendido por Mavericks e Heat nessa temporada, mas o pivô ganha um salário muito alto para se encaixar em algum desses times. Quase aos 29 anos, Nenê está feliz em Denver e a torcida o adora. Apesar de se sentir meio rejeitado enquanto o time negociava a troca de Carmelo, Nenê demonstrou-se publicamente que quer encerrar a carreira usando a sua camisa 31 em Denver. A renovação de seu contrato é eminente e com certeza é uma das prioridades para o GM do Nuggets.

 Outro jogador que tem o carinho da torcida é Afflalo, o jogador chegou em troca de uma segunda escolha do draft desse ano, que será a 52ª escolha, e logo virou titular graças a seu enorme poder defensivo e seus chutes de três pontos, inclusive chegou a decidir alguns jogos importantes para Denver. Seu contrato hoje é de menos de 2 milhões e com certeza ganhará um bom aumento e tem boas chances de permanecer no Colorado.

 Terminando com Chandler que está em seu último ano de contrato de novato e terá um bom aumento em sua conta bancária, se não tiver em Denver terá em outro lugar. O jogador é jovem e tem um bom potencial pela frente, se mostrou muito fraco para os playoffs ainda, mas foi apenas sua primeira aparição. Na temporada teve a boa média de 15 pontos e quase 6 rebotes, com certeza receberá uma proposta de Denver, mas acho que o Denver não dará as calças para tê-lo nas próximas temporadas, o time já conta com Gallinari, um jogador com potencial enorme e foi exigido na troca por Melo, e o time tem uma boa chance de abrir espaço no CAP que pode ser importante para o próximo mercado de free agents, que falarei mais adiante.

E tem mais sete jogadores com contrato para o ano que vem, porém nem todos estão seguros.

 Chris The Birdman Andersen tem contrato até 2014 e não deve entrar em cogitações para sair, o pivô estiloso é ídolo da torcida e sempre consegue trazer vibração e defesa quando Nenê ou Kenyon está descansando, tem alguns problemas físicos mas consegue ficar saudável em grande parte da temporada, não é essencial ter Birdman no elenco, mas ele tem uma boa importância.

 Ao contrário de Birdman, Al Harrington está com seus dias contados em Denver. O ala chegou para ser uma força importante vindo do banco, mas consegue ser mais inconstante do que o JR Smith. Em algumas partidas chega a ser ridículo o tanto que ele amassa o aro. O jogador já quase foi envolvido na ida de Melo para New York, mas dizem que ele é um jogador legal que alegra o elenco, mas em quadra deixou devendo na temporada. O jogador tem contrato até 2015, mas não deve chegar no fim da temporada com a camisa de Denver.

 Raymond Felton estava em alta em New York, fazendo 17 pontos por jogo e sendo um grande nome, chegou no Nuggets e não conseguiu se impor sobre Ty Lawson. É um bom jogador e é um luxo tê-lo no banco, mas o jogador foi muito displicente na série contra o Thunder e pode acabar virando moeda de troca. O jogador tem contrato até o fim da temporada, e ele pode acabar ficando e depois saindo para abrir espaço no salário para alguma estrela.

 Ty Lawson é considerado como uma futura estrela da NBA, o jogador mostra habilidade no passe e muita facilidade nas infiltrações, apesar da baixa estatura. Além de tudo chuta muito bem do perímetro, igualou o recorde da liga em cestas de três consecutivas, foram 9. O jogador com certeza deve renovar quando seu contrato acabar e deverá ganhar um belo de um aumento.

 Direto da Itália veio Gallinari, e apesar dos problemas que teve em sua temporada de novato, o jogador cresce a todo ano e é um jogador que faz parte dos planos do time. O italiano estrábico é desengonçado e sem graça, mas jogando ao lado de Andersen deverá ficar style e com certeza aprenderá bastante com George Karl e deve acabar virando um grande nome da liga.

 Os também europeus Kosta Koufos e Timofey Mozgov têm contratos para os próximos anos, ambos não tiveram muito tempo de jogo ainda, mas deve continuar treinando e tem potencial para continuar em Denver. Vale a aposta, principalmente em Mozgov que estava crescendo no Knicks.

Depois de muito papo furado sobre o time do Nuggets, podemos ver dois rumos a serem seguidos. Pode vale a pena apostar nesses jogadores, são todos bons, mas isso significa um time sem uma estrela, apesar de ter dois ou três com potencial para virarem uma. Daqui a dois, três anos um time com Ty Lawson, Afflalo, Gallinari, algum PF e Nenê pode ser um time muito competente, ainda podendo ter Wilson Chandler como sexto homem, mas também tem a chance de não virar nada, Gallo, Chandler e Lawson estão se formando e existe chances deles terminarem sua evolução abaixo da linha de Superstar.

Só que a oportunidade bate na janela, Dwight Howard e Chris Paul estão entrando no último ano de contrato e grande parte da NBA com certeza já está planejando algo para contar com algum dos craques. Os dois com certeza querem um anel de campeão no dedo, e em seus times atuais a situação é complicada, Dwight até parou de sorrir ultimamente e está cada vez mais claro que ele aceitaria sair do time sem problemas. Chris Paul nunca chegou em uma final e em um time mais frágil que o Magic com certeza já deve estar pensando em sair, apesar da grande série que ele fez com os Los Angeles Lakers, o Hornets não é um time pronto do título. Com a possibilidade de abrir o CAP facilmente, o Nuggets com certeza pensa na possibilidade de contar com um dos dois, principalmente no Dwight. Nenê vem fazendo um trabalho muito bom, mas ele jogou grande parte da carreira como ala e pode jogar com Dwight sem bater cabeça, principalmente com seu arremesso melhorando a cada ano. Com Chris Paul, o time precisaria abrir mão de Ty Lawson, já que não vejo ambos co-existindo, é uma tarefa dura abrir mão de tanto talento e potencial, mas do outro lado estamos falando de Chris Paul, um gênio.

Hoje apostaria todas as minhas fichas que o time irá pelo lado cauteloso e vai acabar mantendo o pessoal atual, porém se o time mostrar-se frágil perante os principais times da liga, esse pensamento pode mudar. O GM do Nuggets é muito competente em negociar, conseguiu Afflalo por uma escolha de fim de 2º round, conseguiu Billups, que levou o time pro próximo degrau, em troca de um Iverson em fim de feira e também conseguiu um ótimo negócio pelo Melo, na situação em que ele se encontrava, claro. Com a competência do pessoal do Denver, uma troca pode acabar estourando no próximo ano, porém a cautela com certeza começará falando mais alto.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!