Acompanhe aqui:

9 de abril de 2011

O lado ruim de Dwight Howard


Que o Dwight Howard é um grande jogador, isso todos sabem. É engraçado, ri bastante, sempre está brincando com seus companheiros de equipe. Mas ele tem um lado chato, que irrita seus amigos, seus adversários e até seus fãs. Sério, não há algo mais irritante que ver o Howard após ele não concordar com uma marcação do juiz.

Tudo começa com uma reclamação direta ao árbitro que marcou a infração, minutos de caretas e depois a ironia. O que mais vem acontecendo é sua demora para cobrar os lances livres. Tenho a nítida impressão que ele faz de propósito. Seu pensamento deve ser: “ei, eles me batem direto e não acontece nada. Eu não faço nada, marcam falta. Vou provocar”

Pega a bola, começa quicar, quicar, quicar, um olhar para a cesta, quiques e mais quiques. Todos sabem que ele não é bom no lance livre. É algo totalmente normal vê-lo errando dois lances livres na mesma falta. Pode ser aquele papo: ele está tentando se concentrar...”. Duvido.

O técnico do Orlando Magic, Steve Van Gundy, reclama direto que os adversários fazem diversas coisas com Dwight durante o jogo, porém, nada é marcado. Assim que ele resolve “aprontar”, acaba suspenso ou tomando suas faltas técnicas. Às vezes eu concordo com ele, mas um jogador como Howard, querido por 95% dos fãs da NBA, jogador All-Star, melhor pivô na liga atualmente, querer revidar as pancadas de jogos com irritações durante um lance livre, algumas ironias destinada aos árbitros?

No jogo da terça-feira, contra o Charlotte Bobcats, aconteceu a 18ª falta técnica seguida de Howard. Pegou um árbitro corajoso e competente, que percebeu sua longa demora para bater um lance livre. Passou dos 10 segundos: falta técnica. E está na regra: passou da 16ª falta técnica, é suspensão para o jogador. E vale lembrar que esse jogo rolou uma confusão, onde Quentin Richardson meteu a mão na cara de Gerald Henderson. Além da técnica de Howard, suspensão de 2 jogos para o companheiro de time.

Parece time juvenil, time high-school. Mas não é. É um dos times apontados para chegar longe nos playoffs. Essas “brincadeiras” do Superman e do Richardson vão custar caro. Estão fora do jogo contra o Chicago Bulls. Se com eles já seria difícil, imagina não contando com as bolas de três do jogador vindo de Phoenix, e do melhor pivô da NBA?

Gosto muito do Howard. Tem dias que estou em casa, naquele tédio, coloco aquele video da apresentação dos jogadores das conferências leste e oeste do NBA All-Star 2011. Morro de rir com ele apresentando seu time. Mas não vou negar que sou o primeiro a criticar quando vejo suas seguidas reclamações aos árbitros, suas ironias após uma decisão contra o Magic, suas provocações... Não precisa disso. Recebe a bola e enterra na cara do adversário. Esse é o melhor jeito, disparado, para calar os críticos.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!