Acompanhe aqui:

23 de março de 2011

O melhor do dia 22: Bulls e Portland massacram; Lakers vence um jogo de 3 prorrogações

Em plena terça-feira, somente 3 jogos movimentaram o dia no melhor basquete do mundo. Três jogos que davam para apontar fácilmente o time vencedor: Bulls, Blazers e Lakers. Nenhuma surpresa. Os favoritos venceram. Mas eu me surpreendi muito com dois jogos...

O que mais chamou atenção foi a atuação do Chicago Bulls. O time do Illinois não venceu, massacrou o Atlanta Hawks. Luol Deng e Derrick Rose comandaram a festa. O mais cotado para ser o MVP da temporada, Rose, marcou 30 pontos e distribuiu 10 assistências. Já Deng, saiu de quadra com 27 pontos anotados. Ao fim do primeiro tempo, era de impressionar o aproveitamento de Chicago: 73.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Eu comentava no twitter: o jogo mais esperado da noite, um jogo de duas boas equipes, estava acabado já no fim do primeiro tempo quando o Bulls tinha 29 pontos de frente. No segundo tempo o time não tirou o pé e aumentou a vantagem. Só no finalzinho o Atlanta tomou vergonha na cara e acertou algumas bolas, deixando a diferença em 33 pontos. Vitória excelente para Chicago, aquela vitória para dar moral. Atlanta é, sim, uma das melhores equipes da NBA.

No Staples Center, simplismente um jogo incrível. Lakers e Suns fizeram um jogo emocionante, um jogo de três prorrogações. Sim, eu disse três prorrogações. Isso já ocorreu na atual temporada, mas foi com duas equipes fracas (Nets e Raptors). Ontem envolveu duas equipes que fizeram a última final de conferência no oeste. O time de Los Angeles foi para o último quarto vencendo por 9 pontos, mas jogou mal e viu o Suns empatar. Channing Frye sofreu a falta e bateu 3 lances livres. Acertou todos e fez a partida ir para a prorrogação.

Até aí tudo bem. Mas aí veio o enorme equilibrio. Ninguém conseguia abrir uma grande vantagem. Os dois primeiros tempos-extras ficaram no 9 a 9. Na terceira prorrogação, Kobe acertou tudo e ajudou o Lakers vencer a partida. Após fazer poucos pontos nas últimas partidas, Kobe marcou 42 pontos. Com a suspensão de Andrew Bynum, Lamar Odom foi titular e não decepcionou: 29 pontos e 16 rebotes.

Pelo lado do Suns, nem as 20 assistências de Steve Nash foram capazes de parar o atual campeão da NBA. Channing Frye ajudou com 32 pontos, boa parte deles nos momentos decisivos da partida, porém, pontos que não foram suficientes. O mais engraçado de tudo foi que eu fui dormir na metade do terceiro quarto, com o Lakers vencendo por 15. Quando acordei, pouco antes de ir para a escola, entrei no site da NBA e não acreditei quando vi as 3 prorrogações. Jogão! Imagina ver um jogo desses no ginásio?

Fechando os jogos de ontem, o Portland Trail Blazers, em casa, venceu o Washington Wizards: 111-76. Falar o que dessa partida? O resultado fala por si só: massacre.

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!