Acompanhe aqui:

19 de janeiro de 2011

LeBron faz 34 pontos, mas Miami perde para Atlanta


Quem pegou o jogo em andamento estranhou e pensou que era um jogo da NBB (Novo Basquete Brasil), pois ambas equipes pontuaram muito pouco. O primeiro quarto, por exemplo, Miami fez somente 11 pontos. Mas antes de falar disso, eu comentei: falava-se em Miami que a decisão se LeBron jogasse ou não seria tomada um pouco antes da partida começar. Mas eu já tinha quase certeza que ele jogaria. Suas declarações davam essa impressão. E não deu outra. The King foi para o jogo.

Dwyane Wade também tinha chances de não entrar em quadra, mas foi para o jogo. O desfalque foi Chris Bosh, mas esse já tinhamos certeza de sua ausência. Enquanto Miami não se achava, o Hawks aproveitou e fechou o primeiro período com 8 pontos de vantagem. O Heat continuou errando no início do segundo período e viu o rival abrir 13 pontos de frente (30-17). Aí pareceu que o pedido de tempo de Erik Spoelstra acalmou os jogadores e o Heat entrou de vez na partida. Com bons ataques e contando com alguns erros dos visitantes, Miami virou e foi para o vestiário com 1 ponto de frente: 35-34. Em 5 minutos isolados, Heat fez 18 pontos e tomou apenas 4. Explicado o motivo da virada.

O terceiro quarto começou bem equilibrado com o Heat administrando a vantagem que tinha. Contudo, com seguidos turnovers de Dwyane Wade, Atlanta conseguiu a virada, e LeBron com bolas de três tentava manter o time da Flórida vivo. Foi tudo para os últimos 12 minutos e apenas 1 ponto separando as equipes. Miami voltou mais ligado e conseguiu abrir 6 pontos de frente. Mas os turnovers voltaram a atrapalhar os donos da casa. Atlanta aproveitou e seguiu na cola, só esperando o time de LeBron James errar. Nos últimos segundos, Atlanta empatou a partida e Miami tinha a última posse de bola. Era só acertar a cesta que a vitória era garantida. A bola foi no aro. O jogo foi para a prorrogação.

Na prorrogação, novamente um jogo cheio de emoção. Em nenhum momento houve uma grande diferença de pontos. Quando você achava que a partida já tinha acabado, caía uma bola de três e o jogo continuava empatado. Então, em um momento de total descuido, o Heat achava que Atlanta pediria um tempo, então os jogadores viraram de costas e pararam para conversar. Joe Johnson infiltrou, chamou toda atenção e deixou livre para Jamal Crawford fazer uma bola de três. Praticamente acabou com as esperanças do Heat. Depois de trabalhar mal a bola no ataque, os comandados de Erik Spoelstra viram o Hawks abrirem 4 pontos e apenas 5 segundos no relógio. LeBron ainda tentou uma de três, mas sem sucesso. O Heat perdeu sua 4ª partida consecutiva, mas mantém a 2ª colocação na conferência. Atlanta venceu sua 27ª partida e já cola no Chicago Bulls.

LeBron James foi o cestinha da partida com 34 pontos. O problema é que no final de partida ele sentiu a perna e fez cara feia. Preocupante. Dwyane Wade marcou 27 pontos, pegou 6 rebotes, distribuiu 3 assistências e cometeu 6 turnovers. Mesmo sem pontuar, o canadense Joel Anthony pegou 16 rebotes (sendo 8 rebotes ofensivos). Algo que me chamou atenção foi que Eddie House ganhou vários minutos de quadra, mesma coisa para Chalmers. O titular, o porto-riquenho Carlos Arroyo só jogou 8 minutos. Pelo jeito, House deve fazer a mesma função de James Jones (chutar bolas de três). Já sobre Chalmers jogar mais que Arroyo tem um motivo: ele é melhor.

Com 19 pontos, Joe Johnson e Jamal Crawford foram os destaques do time visitante. Al Horford também teve ótima participação. Mas não posso ser injusto e esquecer de Mike Bibby. Suas bolas de 3 foram fundamentais para o Hawks continuar vivo na partida e não deixar o Heat abrir grande vantagem.

No outro jogo da noite, Charlotte surprendeu mais uma vez o time do Chicago Bulls: 83-82. O destaque do Bobcats foi o jogo coletivo. Do quinteto inicial, 4 jogadores acima dos 10 pontos. O banco também contribuiu. Pelo lado do Bulls, Derrick Rose marcou 33 pontos, mas não conseguiu evitar a derrota de sua equipe. Os búfalos perderam a chance de encostar no Miami Heat. Já Charlotte segue sonhando com os playoffs.

1 comentários :

Se o aproveitamento de arremessos de Wade e LB fosse melhor, com certeza teriam ganhado o jogo, pois o resto do time igualou a pontuação de Wade com 27 pontos. 11/30 de LB e 8/20 de Wade, por baixo, considerando só bolas de 2 pontos, eles eram pra ser responsáveis por 100 pontos, mas fizeram 61 pontos, sendo 20 de LL.

O mal de jogar no time com medalhões é o fato de você quase nunca arremessar, vide Joel Anthony que jogou 43 minutos e não tentou nenhum arremesso. Impressionante!

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!