Acompanhe aqui:

15 de janeiro de 2011

11 previsões: 9 acertos


Mais uma vez fui feliz na maioria dos meus palpites. Nesta sexta-feira, muitos jogos foram disputados. As chances de acontecerem erros era imensa, mas consegui ter um bom aproveitamento e acertei 9, errando somente 2 jogos. O pior é que foi 2 jogos que eu considerava fácil para as equipes que acabaram perdendo.

Acompanhei somente uma partida, o jogo que a ESPN transmitiu: San Antonio Spurs x Dallas Mavericks. O melhor time da liga contra um time cheio de problemas. Não deu outra. Deu Spurs. Ontem o Spurs teve vários destaques, todos titulares jogaram bem. O jogo estava tão fácil que Gregg Popovich botou todos jogadores na quadra, inclusive o brasileiro Tiago Splitter. Dirk Nowitzki chegou a bater bola antes da partida, mas não foi para o jogo. Pelo menos deve retornar logo, no máximo na segunda-feira. Um jogo tranquilo para o San Antonio: 101-89.

O Chicago Bulls, mesmo fora de casa, venceu o Indiana Pacers. Apostei no time de Derrick Rose, pois sabia que a equipe não deixaria barato a derrota para Charlotte. Chicago teve a partida nos braços o tempo inteiro, não deu chances para os Pacers e venceu tranquilamente. Destaque da partida foi Derrick Rose: 29 pontos e 10 assistências.

Depois de ficar alguns jogos fora, Andre Iguodala retornou as quadras e ajudou o Philadelphia 76ers vencer o Milwaukee Bucks. Como eu já havia falado, esse time do 76ers é bem equilibrado, todos da equipe pontuam bem, não tem aquele destaque. Mesmo com Andrew Bogut pegando seus 12 rebotes, Philadelphia saiu de quadra vencedor. O jogo foi muito emocionante no final. Faltando poucos segundos, Milwaukee tinha a chance de fazer a cesta da vitória, mas a bola bateu no aro e o rebote ficou com o time da casa. O destaque da partida foi o reserva Louis Williams: 25 pontos

Toronto Raptors e Detroit Pistons foi meu primeiro erro da rodada. Eu disse que não gostava desse Detroit Pistons... e parece que os jogadores leram o blog e jogaram como nunca. Venceram o Raptors dentro da Air Canada Centre. Nem os 31 pontos de Andrea Bargnani foram suficientes para evitar a derrota. O fato triste da partida foi a lesão do brasileiro Leandrinho Barbosa, que ficou somente 9 minutos em quadra. O destaque de Detroit foi Tracy McGrady com 22 pontos. 'Vamo' acorda aí, Raptors!

Eu previa uma vitória fácil do Boston Celtics sobre o Charlotte Bobcats, mas não foi isso que aconteceu. Charlotte não deu folga para os jogadores de Boston, tanto que a partida foi para o intervalo empatada: 42-42. No segundo tempo as coisas melhoraram para os donos da casa e com ótima partida do veterano Shaquille O'Neal (23 pontos) e do craque Rajon Rondo (18 pontos e 13 assistências), o Celtics ganhou sua 30ª partida: 99-94.

O meu segundo erro veio na partida entre Knicks e Kings. Sério, nem em sonhos eu esperava que o Knicks perderia para um dos piores times da liga no Madison Squere Garden. E eu disse: para o Kings vencer, Evans precisa jogar muito. E nem isso aconteceu. O destaque foi Beno Udrih e seus 29 pontos. Derrota totalmente inesperada pelos torcedores de New York. O número 1 da corrida para o MVP, Amar'e Stoudemire fez 25 pontos. Toney Douglas ajudou com 21, mas não deu. Nona vitória de Sacramento. New York perdeu sua 17ª partida.

Mesmo sem boa atuação do armador Chris Paul, o New Orleans Hornets derrotou o Houston Rockets fora de casa. Um jogo muito equilibrado que só foi decidido no over time. Com 29 pontos, David West foi o cestinha da partida. Outro jogador que teve boa atuação foi Jarret Jack, 26 pontos. Do lado de Houston, Kevin Martin fez 26 pontos. E como eu havia comentado, Houston não tem um bom banco: só 15 pontos. Assim sobrecarrega a equipe titular.

A nova derrota do Cleveland Cavaliers foi em Salt Lake City, contra o Jazz. 121-99. Assim como Gregg Popovich, o técnico do Jazz colocou todos jogadores da equipe em quadra. Deron Williams contribuiu com 26 pontos e 9 assistências. Do lado de Cleveland, Antawn Jamison também fez 26 pontos. O problema dos Cavaliers nem é por causa do elenco, mas sim por causa da motivação. Me parece que todos estão desmotivados, já desistiram faz tempo... LeBron deve estar rindo sem parar.

Com grande jogo de Steve Nash, o Phoenix Suns derrotou o Portland Trail Blazzers e segue vivo em busca de uma vaga nos playoffs. O quinteto inicial do Suns jogou muito bem, mas o Trail Blazzers não queria vender barato a vitória e dificultou ao máximo. A prova real disso é que Phoenix entrou no último período em desvantagem. Os destaques dos visitantes foram Wesley Matthews e LaMarcus Aldridge, 26 e 25 pontos, respectivamente. Mas com Steve Nash jogando muito, não deu para Portland: Suns 115-111. A briga está boa na conferência oeste, hein?

Blake Griffin e Eric Gordon até que jogaram muito, mas a vitória foi do Golden State Warriors. Eu tinha vários motivos para apostar no time de Los Angeles, mas mesmo assim botei fé nos donos da casa. São duas equipes que pontuam muito e o placar de 122-112 não me surpreendeu nenhum pouco. O que foi decisivo, acredito eu, foi as bolas de três. Golden State chutou 26 bolas e acertou 14. Los Angeles chutou 14 e acertou somente 3. Monta Ellis com 30 pontos foi o cestinha. E eu cravei: Monta Ellis precisa jogar bem para seu time vencer. Jogou muito e deu Warriors.

O primeiro período de Los Angeles Lakers e New Jersey Nets foi apenas um susto para os torcedores no Staples Center. Nem os 35 pontos de Brook Lopez foram capazes de parar o atual campeão da NBA. Com 27 pontos de Kobe Bryant e os 20 de Pau Gasol, o Lakers venceu sua 30ª partida. O Nets precisa muito que Carmelo seja contratado, pois a coisa está feia. O pior de tudo é que o craque do Nuggets, ficou longe...

0 comentários :

Postar um comentário

Manda a sua mensagem, solta o verbo, fã da NBA!